Aumento dos juros pressionam classificações de crédito, alerta S&P Global

Um novo relatório publicado pela empresa mostra que Ucrânia, Brasil, Egito, Gana e Hungria são os países mais vulneráveis entre os mercados emergentes

S&P Global: taxas crescentes parecem ser fiscalmente desafiadoras para uma minoria de soberanos de mercados desenvolvidos e pelo menos seis dos 19 soberanos de mercados emergentes
S&P Global: taxas crescentes parecem ser fiscalmente desafiadoras para uma minoria de soberanos de mercados desenvolvidos e pelo menos seis dos 19 soberanos de mercados emergentes Josh Appel/ Unsplash

da Reuters

Ouvir notícia

Um grupo crescente de países provavelmente verá suas classificações de crédito serem pressionadas à medida que o aumento das taxas de juros globais afetam suas finanças já sobrecarregadas, advertiu uma das maiores agências de classificação de risco do mundo, a S&P Global.

Um novo relatório publicado pelos principais analistas da empresa nesta quarta-feira (22) disse que a Itália, altamente endividada, pode estar diante de sua maior dívida como porcentagem do PIB desde 2012 sem a ajuda do BCE, enquanto Ucrânia, Brasil, Egito, Gana e Hungria são os países mais vulneráveis entre os mercados emergentes.

“As taxas crescentes parecem ser fiscalmente desafiadoras para uma minoria de soberanos de mercados desenvolvidos e pelo menos seis dos 19 soberanos de mercados emergentes”, disse o relatório da S&P, que assumiu que os custos de empréstimo aumentarão em cerca de 300 pontos-base nos próximos três anos.

Mais Recentes da CNN