Auxílio e apoio a empresas também ajudarão no controle da pandemia, diz médico

Epidemiologista e professor de Medicina da USP, Paulo Lotufo afirmou que apenas endurecer medidas restritivas não é o suficiente para conter avanço da Covid-19

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o médico epidemiologista e professor de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) Paulo Lotufo afirmou que apenas endurecer as medidas de restrição nos estados não é suficiente para controlar a pandemia. Segundo ele, a aprovação do auxílio emergencial e ações de apoio às pequenas e médias empresas também serão efetivas para conter o avanço da Covid-19 no Brasil.

“É fundamental o auxílio emergencial, se não as pessoas saem para a rua para conseguir algum tipo de ganho”, disse Lotufo. “Outro ponto preocupante e pouco falado é o apoio às pequenas e médias empresas. Elas pegaram empréstimos no ano passado e já está acabando a carência, e novamente estão tendo problemas com a entrada do fluxo por causa das medidas restritivas”, completou.

Para o médico, é preocupante o cenário que se desenha da possibilidade de crescimento do desemprego ao longo do ano. “Uma parte importante do controle da pandemia é a vacina, a outra são essas duas ações que precisam ser tomadas o quanto antes”, disse Lotufo.

O especialista também comentou sobre a alta taxa de ocupações de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em todo o país. De acordo com ele, a desvalorização dos profissionais de enfermagem é uma das causas para a lotação dos hospitais brasileiros. 

“Nós poderíamos ter muito mais leitos ativados se tivéssemos mais enfermagem. É uma profissão que sempre foi depreciada, que é 24 por 7, que trabalha com sofrimento, com dor, e tem uma remuneração muito abaixo daquilo que é o merecido”, destacou Lotufo.

Auxílio emergencial de R$ 600.
Foto: ANDRÉ RICARDO/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO

(Publicado por Maria Carolina Abe)

Mais Recentes da CNN