B3 negocia primeiro ETF focado no mercado de videogames e e-sports

O ticker do fundo com referência no índice MVIS Global Video Gaming & eSports Index é JOGO11

Console de videogame Nintendo Switch
Console de videogame Nintendo Switch REUTERS/Benoit Tessier

Artur Nicocelido CNN Brasil Business

São Paulo

Ouvir notícia

A B3 começou nesta quarta-feira (15) a negociar o ETF Investo Jogo, cujo ticker é JOGO11.

O fundo replica o desempenho das maiores empresas e com maior liquidez no segmento de e-sports e videogames e tem como referência o índice MVIS Global Video Gaming & eSports Index.

Por volta das 12h25, horário de Brasília, o ETF custava R$ 93,75 e tinha queda de 6,25%.

O JOGO11 contém a taxa de administração de 0,48% ao ano, além dos impostos de 15% sobre a valorização do capital ou 20%, no caso de lucro com operação de Day Trade. Na abertura do mercado de hoje e estreia do ticker, o preço do ETF era R$ 100.

“Esperamos trazer uma nova classe de investidores para a bolsa de valores: os gamers. Além de participar dos principais jogos como jogadores ou até espectadores, agora a comunidade também pode participar do lucro e crescimento das empresas”, afirma Cauê Mançanares, CEO da Investo, gestora do JOGO11.

Veja como é composto o índice que contempla só companhias com pelo menos 50% da receita em videogames e e-sports. O índice MVIS Global Video Gaming & eSports Index foi lançado em 16 de julho de 2018.

Claudio Pracownik, CEO e sócio fundador da Win The Game, e consultor da Investo para elaboração deste produto, lembra que “o mercado global de games movimenta, hoje, US$ 175 bilhões, dos quais 4% correspondem à América Latina. Com crescimento de 7,5% ao ano, a expectativa é que em 2024 o universo gamer movimente US$ 220 bilhões”.

Atualmente, existem 92 milhões de jogadores no Brasil, divididos quase que igualmente entre homens e mulheres, principalmente na faixa etária de 21 a 35 anos.

A gestora Investo tocou o sino de negociação na manhã desta quarta-feira.

Equipe da Investo
Equipe da Investo / Cauê Diniz

O ETF (Exchange Traded Fund) é um produto que tem sua performance referenciada em índices, acompanhando assim o desempenho de diversas empresas em um só investimento. Hoje, existem 56 ETFs disponíveis na B3.

E vale destacar que os ETFs brasileiros não distribuem dividendos, mesmo sendo ligados a empresas ou fundos que fazem isso. Assim, os rendimentos obtidos e os dividendos que sejam pagos serão automaticamente reinvestidos no fundo.

“Cada vez mais estreiam no mercado produtos que de certa forma já fazem parte do dia a dia dos investidores. Dessa forma, diversificar se torna mais simples quando o entendimento do ativo está atrelado ao cotidiano e causa identificação com o investidor além dos benefícios da exposição ao mercado internacional que torna o portfólio ainda mais robusto e equilibrado”, comenta Fabio Vicente, gerente de relacionamento com clientes da B3.

Mais Recentes da CNN