Balança comercial tem superávit de US$ 7,3 bilhões em julho, queda anual de 2,7%

Segundo o subsecretário Herlon Brandão, a queda no saldo de julho em relação ao mesmo mês de 2020 é explicado por uma recuperação da importação

Anna Russi, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

 

Navio cargueiro descarrega soja no porto de Paranaguá, no Paraná 03/12/2020
Navio cargueiro descarrega soja no porto de Paranaguá, no Paraná 03/12/2020
Foto: REUTERS/Rodolfo Buhrer

 

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 7,395 bilhões em julho. Apesar da queda de 2,7% em relação ao mesmo mês do ano passado, foi registada alta de 1,7% na média diária. 

Os números foram divulgados pelo Ministério da Economia nesta segunda-feira (2). O subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior, Herlon Brandão, explicou que a queda no saldo de julho este ano é explicado por uma recuperação da importação.

“Em 2020, foi a menor importação mensal para julho desde 2007, isso fez com que o saldo de julho do ano passado fosse muito grande. Já a exportação, veio numa trajetória sustentável, mesmo com a pandemia, por conta da característica da exportação brasileira. (Este ano) Temos recuperação da importação que fez com que, em valores absolutos – tirando a média diária -, o saldo desse mês fosse levemente inferior ao do ano passado”, explicou.

 

 

Por outro lado, a corrente de comércio, que serve como termômetro para a atividade econômica, avançou 46,2% ante julho de 2020. No total, a soma das exportações e importações brasileiros foi US$ 43,662 bilhões. O valor é recorde para a corrente de comércio nos meses de julho.

Além da alta do dólar no Brasil, que torna a exportação mais competitiva, o superávit é explicado ainda pela alta da importação e da exportação de produtos brasileiros.

As exportações brasileiras avançaram 37,5%, totalizando US$ 25,529 bilhões em julho. É o maior valor em exportações para meses de julho. O destaque principal foram os produtos da Indústria Extrativa, cujas vendas subiram 62,7%. Já os produtos da Indústria de Transformação e da Agropecuária tiveram alta, respectivamente, de 11,2% e 37,7%.

Ao mesmo tempo, as importações somaram US$ 18,133 bilhões, 60,5% maior que o resultado de julho do ano passado. A alta foi puxada, principalmente, por produtos da Indústria Extrativa, cujas compras subiram 163,2%. Em seguida, estão os produtos da Indústria de Transformação e da Agropecuária, com avanços de 57% e 38,2%, respectivamente.

Acumulado no ano 

De janeiro a julho, a balança acumula saldo positivo de US$ 44,127 bilhões. O valor é 47,6% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. 

Nos sete primeiros meses do ano, as exportações avançaram 35,3%, para US$ 161,416 bilhões, e as importações cresceram 30,9%, para US$ 117,289 bilhões.

Para o total de 2021, o Ministério da Economia projeta superávit de US$ 105,3 bilhões. Já para o mercado financeiro, o saldo será positivo em US$ 70,37 bilhões este ano, de acordo com o boletim Focus desta segunda-feira.

Mais Recentes da CNN