Bank of America distribui o equivalente a US$ 1 bi em ações para funcionários

Medida substitui programa de prêmios que remunerava trabalhadores com bônus em dinheiro, em esforço para atrair novos talentos à empresa

"Nível de distribuição é incrivelmente alto", disse Brian Kropp, chefe de pesquisa de RH do Gartner.
"Nível de distribuição é incrivelmente alto", disse Brian Kropp, chefe de pesquisa de RH do Gartner. Foto: Carlo Allegri/Reuters

Matt Egando CNN Business*

em Nova York

Ouvir notícia

O Bank of America está distribuindo US$ 1 bilhão em ações restritas para praticamente toda a sua força de trabalho, enquanto busca ganhar vantagem na guerra por talentos.

Em um memorando compartilhado exclusivamente com a CNN Business, o CEO do Bank of America, Brian Moynihan, disse na última terça-feira (25) que a empresa está abrindo pela primeira vez seu programa de prêmios de ações para funcionários de nível inferior que ganham até US$ 100.000 por ano. No passado, esses funcionários recebiam um bônus em dinheiro único.

O Bank of America disse que cada funcionário elegível receberá entre 65 e 600 unidades de ações restritas, correspondentes à sua remuneração. Essas unidades serão adquiridas ao longo de quatro anos a partir de 2023.

No mínimo, isso significa que os funcionários da linha de frente, como caixas de banco, receberão ações restritas avaliadas, no papel, em cerca de US$ 2.900 com base no preço atual das ações do Bank of America de US$ 45.

Na extremidade superior, funcionários com salários mais altos receberiam ações restritas avaliadas em cerca de US$ 27.000.

O Bank of America disse que o valor estimado dos prêmios em ações é “várias vezes maior” do que os bônus em dinheiro que o banco distribuiu no passado.

No ano passado, o Bank of America deu US$ 750 em bônus em dinheiro para funcionários com salários mais baixos.

O Bank of America disse que os prêmios de ações – que estão além da remuneração recebida como parte do processo de revisão anual do banco – estão sendo destinados a cerca de 97% de sua base global de funcionários, mas não para aqueles que ganham mais de US$ 500.000 por ano.

“Esse nível de distribuição é incrivelmente alto”, disse Brian Kropp, chefe de pesquisa de RH do Gartner. “O fato de eles estarem promovendo esse tipo de prêmio em toda a força de trabalho é raro.”

O Bank of America disse que apenas uma pequena parte de sua força de trabalho, principalmente funcionários de meio período e trabalhadores em determinados locais no exterior, receberá um prêmio em dinheiro, totalizando US$ 750 cada.

No passado, o Bank of America dependia mais de bônus em dinheiro para funcionários com remuneração mais baixa. A decisão de expandir o conjunto de trabalhadores com ações restritas que adquirem ao longo do tempo não é coincidência.

O Bank of America está apostando que alguns funcionários não vão querer se demitir se isso significar deixar milhares de dólares em ações na mesa.

As empresas, incluindo os bancos, estão enfrentando altos níveis de rotatividade de trabalhadores. Um recorde de 4,5 milhões de americanos deixou seus empregos em novembro, segundo estatísticas do governo.

“Estamos no meio desta Grande Demissão”, disse Kropp. “O estoque restrito cria um gancho de retenção de longo prazo, em vez de apenas um bônus em dinheiro.”

O Bank of America reconheceu que os prêmios de ações, juntamente com o aumento do salário dos trabalhadores com salário mínimo, são projetados para atrair e reter talentos. O banco também citou seu desempenho financeiro, destacado por um lucro anual recorde de US$ 32 bilhões.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN