BC da China afirma que tornará política monetária flexível e direcionada em 2021

O Banco do Povo da China continuará a contar com ferramentas estruturais e políticas de crédito para apoiar as pequenas empresas

Foto: Thomas Peter/Reuters

Reuters

Ouvir notícia

O banco central da China disse nesta quarta-feira (6), que tornará sua política monetária flexível, direcionada e apropriada em 2021, concentrando-se no apoio às pequenas empresas à medida que a economia se recupera.

O Banco do Povo da China continuará a contar com ferramentas estruturais e políticas de crédito para apoiar as pequenas empresas e prorrogar o pagamento de empréstimos atrasados para pequenas empresas, disse a autarquia em um comunicado em seu site.

Leia também:
Economia da China desacelera em dezembro, apesar de ainda apresentar expansão
Chinês que morreu envenenado preparava série com a Netflix sobre Mao Tsé-tung

O banco central lançou uma série de medidas para apoiar a economia abalada pelo vírus, mas analistas dizem que ele mudou para uma postura mais estável à medida que a economia se recupera.

O banco central reduzirá o apoio à economia em 2021, mas temores de prejudicar a recuperação diante do tombo provocado pela pandemia e inadimplências devem impedir que a política monetária seja apertada tão cedo, disseram fontes.

A instituição disse que aprofundará as reformas da taxa primária de empréstimo, ao mesmo tempo em que promoverá a liberalização das taxas de depósito.

O banco central também intensificará a regulamentação das atividades financeiras por plataformas da internet e a regulamentação dos serviços de pagamento, exigindo que as empresas de classificação de crédito pessoal operem com licenças.

Tópicos

Mais Recentes da CNN