BC: fluxo cambial em setembro fica negativo pela 1ª vez em 4 meses

Cambial mostrou déficit de US$ 1,170 bilhão em setembro, diz Banco Central

Número geral do mês passado foi prejudicado por um aumento de quase 30% nas saídas brutas de recursos pela conta financeira
Número geral do mês passado foi prejudicado por um aumento de quase 30% nas saídas brutas de recursos pela conta financeira 08/02/2021REUTERS/Dado Ruvic

José de Castroda Reuters

Ouvir notícia

O saldo mensal de entradas e saídas de dólares pelo câmbio contratado no Brasil ficou em setembro negativo pela primeira vez em quatro meses, pressionado pela conta financeira, mostraram dados do Banco Central nesta quarta-feira (6).

O fluxo cambial mostrou déficit de US$ 1,170 bilhão em setembro, depois de superávits em agosto (US$ 3,709 bilhões) julho (US$ 831 milhões) e junho (US$ 4,449 bilhões). Em maio, houve saída líquida de US$ 1,821 bilhão.

O número geral do mês passado foi prejudicado por um aumento de quase 30% nas saídas brutas de recursos pela conta financeira –por onde passam fluxos relacionados a investimentos em portfólio e empréstimos, entre outros. Com isso, a diferença entre compras e vendas pelo lado financeiro ficou negativa em US$ 3,975 bilhões, contra sobra de US$ 2,577 bilhões vista em agosto.

O fluxo cambial total só não foi pior porque as operações comerciais mostraram saldo positivo de US$ 2,805 bilhões pela combinação de leve aumento de 2,1% nas exportações e queda de 6,5% na contratação de importação.

Os dados do BC mostraram ainda que no dia 1º de outubro o fluxo cambial registrou expressiva saída líquida de US$ 971 milhões.

No acumulado de 2021, o saldo ainda é positivo em US$ 17,741 bilhões, contra déficit de US$ 18,774 bilhões um ano antes.

Tópicos

Mais Recentes da CNN