Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    BCE adota medidas para contabilizar mudanças climáticas na política monetária

    Entre as medidas, também está limitar a parcela de ativos emitidos por entidades com uma pegada de carbono elevada

    O logo do Banco Central Europeu em Frankfurt
    O logo do Banco Central Europeu em Frankfurt , Alemanha23/01/2020REUTERS/Ralph Orlowski/File Photo

    Ouvir notícia

    O Banco Central Europeu (BCE) divulgou nesta segunda-feira (4) quatro medidas para melhor contabilizar as mudanças climáticas no quadro de políticas monetárias da zona do euro.

    Conforme comunicado, as decisões buscam reduzir riscos financeiros relacionados ao clima no balanço patrimonial do Eurosistema, encorajar a transparência e apoiar a transição verde da economia.

    Para descarbonizar seus vínculos corporativos, o BCE irá aumentar sua participação nos ativos por emissores com melhor desempenho climático através do reinvestimento dos “grandes” resgates esperados nos próximos anos.

    Entre as medidas, também estão limitar a parcela de ativos emitidos por entidades com uma pegada de carbono elevada, a princípio não-financeiras; aceitar ativos negociáveis e direitos de créditos por empresas e devedores que necessariamente cumpram a Diretiva de Relatórios de Sustentabilidade Empresarial (CSRD, na sigla em inglês); e, por fim, reforçar ferramentas para avaliação de risco a fim de melhor incluir os riscos relacionados com o clima.

    Tais medidas foram planejadas em consonância com o objetivo primordial do Eurosistema de manter a estabilidade de preços na zona do euro. Em nota, a presidente do BCE, Christine Lagarde, afirmou que estão sendo adotados “passos concretos” para incorporar a mudança climática nas operações de política monetária.

    “E, como parte de nosso desenvolvimento na agenda climática, haverá mais passos para alinhas nossas atividades às metas do Acordo de Paris”, disse, em referência ao tratado mundial pela redução do aquecimento global assinado durante a COP21.

    Mais Recentes da CNN