BCE terá reunião decisiva em junho para normalização monetária, diz dirigente

"Para combater uma inflação não só mais alta como mais ampla, temos agora de normalizar a nossa política monetária", defendeu François Villeroy, presidente do BC francês

Presidente do BC da França, François Villeroy de Galhau
Presidente do BC da França, François Villeroy de Galhau 22/10/2021. REUTERS/Sarah Meyssonnier

André Marinho, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O Banco Central Europeu (BCE) terá uma reunião “decisiva” em junho e um verão local “ativo” no processo de normalização monetária, antecipou nesta segunda-feira (16) o dirigente da instituição François Villeroy de Galhau.

“Para combater uma inflação não só mais alta como mais ampla, temos agora de normalizar a nossa política monetária“, defendeu, durante evento.

Presidente do Banco da França, Villeroy de Galhau afirmou que o ritmo do aperto será “gradual” e dependerá dos dados macroeconômicos dos próximos meses, mas deve pelo menos levar os juros ao nível neutro.

 

Segundo disse, o BCE pretende monitorar os desdobramentos na taxa de câmbio. “Um euro muito fraco iria contra o nosso objetivo de estabilidade de preços”, afirmou.

O dirigente também alertou para o risco de que um sistema global baseado na dominância do dólar seja substituído por uma estrutura fragmentada — por exemplo, com competição entre a divisa americana e o yuan.

“Além dessa fragmentação pública — ou geopolítica — existe o risco de fragmentação ‘privada’ por meio do desenvolvimento desordenado de criptoativos, entre os quais as um tanto equivocadas ‘stablecoins'”, criticou.

Mais Recentes da CNN