Bento Albuquerque pede a ministros do TCU aprovação da capitalização da Eletrobras

Apuração exclusiva da CNN revela que ministro de Minas e Energia mandou mensagem para os ministros da corte em "tom quase emotivo" para que processo seja aprovado

Thais Herédiado CNN Brasil Business

Ouvir notícia

Às vésperas do julgamento do processo de capitalização da Eletrobras, o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque enviou mensagem aos ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) fazendo um apelo para que a corte garanta que a operação de venda das ações da União ocorra até o mês de maio.

A informação foi confirmada à CNN por fontes próximas às autoridades. Na mensagem enviada por celular, Albuquerque faz questão de reforçar seu reconhecimento à independência e autonomia do TCU, mas não esconde a preocupação com os riscos de a capitalização da estatal de energia não ocorrer este ano.

O ministro diz claramente que conta com a finalização do processo até a próxima semana, dia 27 de abril, pressupondo que o pedido de vistas de Vital do Rêgo, confirmado por ele à CNN, seja limitado a 7 dias e não dure 60 dias como quer o ministro da corte.

Com “grande respeito e humildade”, Albuquerque justifica seu apelo com receio de que a decisão do TCU provoque impactos “relevantes” em todo processo de capitalização. O ministro se coloca à disposição para colaborar na construção de alternativas para qualquer impasse apontado pelo tribunal.

As divergências esbarram em dois pontos, basicamente. Para o governo, se a janela de oportunidade de concluir a capitalização até maio for perdida, a operação fica comprometida e pode nem ocorrer. Muitos no TCU ponderam que não é bem assim, e que o papel do tribunal é garantir arrecadação correta à União.

As fontes ouvidas pela coluna acreditam que o interesse do investidor não vai embora se ele tiver que esperar mais alguns meses.

Há uma preocupação com a liturgia e os rituais do Tribunal de Contas. Pressionar um ministro a renunciar a sua prerrogativa, como pedir vistas de 60 dias, pode causar um constrangimento maior. A melhor alternativa, segundo apuração da CNN, deverá ser reduzir o prazo para 20 dias, o que garantiria que a capitalização ocorresse entre junho e final de julho, no máximo.

Para integrantes do governo, a Eletrobras é hoje um “unicórnio com chifre de ouro”, e pressionam para evitar que a decisão do TCU jogue fora a possibilidade de capitalizar a companhia com boa arrecadação e muita atração de investidores.

Analistas de mercado concordam com o governo sobre o prazo. Se ficar para o segundo semestre, o aumento dos juros no mundo e as eleições de outubro podem reduzir o apetite dos investidores, mesmo que haja muito interesse em participar da operação.

 

Mais Recentes da CNN