Bitcoin cai abaixo de US$ 30 mil com variante Delta se espalhando globalmente

Ethereum e dogecoin também acumulam forte queda nas últimas horas

Diksha Madhok, do CNN Business*

Ouvir notícia

O Bitcoin era negociado abaixo de US$ 30 mil nesta terça-feira (20), à medida em que investidores de todo o mundo se preocupavam com a variante Delta e o que ela significa para o próximo estágio da pandemia do coronavírus.

A criptomoeda caiu cerca de 6% nas últimas 24 horas, de acordo com Coindesk. Outras criptomoedas também caíram: Ethereum caiu cerca de 7%, enquanto dogecoin, a cripto que começou como uma moeda meme, também caiu quase 7%.

O tombo vem depois que Wall Street foi duramente atingida na segunda-feira (19) pela ansiedade com a recente disseminação da Covid-19 e a ameaça que ela representa para a recuperação econômica. O Dow Jones Industrial Average despencou cerca de 725 pontos, uma queda de 2,1%. O S&P 500 encerrou o dia com queda de 1,6% e o Nasdaq com queda de 1,1%.

Os mercados asiáticos seguiram a queda na terça-feira, com o Nikkei 225 do Japão caindo quase 1%. O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,8%. O Kospi da Coréia do Sul caiu 0,4%, enquanto o Shanghai Composite da China ficou estável.

“Bitcoin é o último ativo de risco no momento e pode sofrer intensa pressão de venda se Wall Street entrar em pânico”, escreveu Edward Moya, analista de mercado sênior para as Américas da Oanda, em uma nota de pesquisa na segunda-feira.

Bitcoin
Bitcoin
Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração

Bitcoin e outras criptomoedas tiveram um ano difícil, tendo sido dominados por extrema volatilidade nos últimos meses. Em junho, o bitcoin caiu abaixo de US$ 30 mil pela primeira vez desde o final de janeiro.

A última queda ocorreu em um momento de preocupação dos investidores com o impacto da variante Delta na reabertura da economia global. As ações de companhias aéreas, cruzeiros e ações de energia despencaram nos Estados Unidos na segunda-feira.

As taxas de títulos de longo prazo também continuaram caindo, um sinal de que os investidores de renda fixa estão agora muito mais preocupados com uma desaceleração econômica induzida pela variante Delta do que com o aumento dos temores de inflação.

No entanto, as ações europeias e americanas demonstravam uma pequena recuperação na terça-feira. Os principais índices da Europa subiram nas primeiras negociações, com o FTSE 100, de Londres, e o CAC 40, da França, ganhando cerca de 1% cada.

Os futuros de ações dos EUA também subiam. Os futuros do Dow avançavam cerca de 0,7%, enquanto os do S&P 500 e do Nasdaq se valorizavam cerca de 0,6% e 0,5%, respectivamente.

*Texto traduzido, clique aqui para ler o original

Mais Recentes da CNN