Ibovespa fecha no maior nível em seis semanas, com alívio de tensões políticas

Mercado viu com bons olhos a permanência de Guedes e a reabertura da economia no exterior; principal índice da Bolsa terminou acima dos 81 mil pontos

Dia de pregão na bolsa de valores brasileira, a B3 (12.mar.2020)
Dia de pregão na bolsa de valores brasileira, a B3 (12.mar.2020) Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Do CNN Business*, em São Paulo

Ouvir notícia

Com tensões políticas amenizadas e expectativa por reabertura da economia no exterior, o Ibovespa fechou no maior nível em seis semanas nesta terça-feira (28). Apoiado por expressivas altas do setor bancário, o principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, subiu 3,93%, aos 81.312,23 pontos, máxima de fechamento desde 13 de março. O volume financeiro da sessão somou R$ 27,25 bilhões.

As preocupações do mercado com ruídos políticos que marcaram os últimos dias ficavam em segundo plano nesta sessão, dando lugar a um otimismo global sobre a retomada econômica pós-coronavírus, bem como o início da temporada de balanços trimestrais.

No setor bancário, Santander saltou 11,47%, após divulgar balanço do primeiro trimestre nesta manhã. O banco prevê que o segundo trimestre será mais difícil, porém afirmou que suas provisões estão em nível adequado. Banco do Brasil ON ganhou 13,43%, Bradesco PN registrou alta de 8,47% e Itaú Unibanco PN avançou 8,25%.

Analistas da Levante Investimentos afirmaram em nota que a animação internacional deverá estimular a alta no mercado doméstico, mas não descartam que o cenário político do Brasil também poderá influenciar a sessão.

Na abertura do pregão, os investidores reagiram às nomeações para o Ministério da Justiça e a Polícia Federal (PF), somadas à notícia de abertura de um inquérito criminal sobre as acusações contra o presidente Jair Bolsonaro. 

Confirmando especulações, Bolsonaro nomeou André Mendonça, até então advogado-geral da União, para substituir Sergio Moro no comando da pasta. Já na direção da PF, substituindo Mauricio Valeixo, quem fica com o cargo é Alexandre Ramagem, até então diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Por outro lado, o afastamento entre o presidente e seu ministro da Economia, Paulo Guedes, parece estar se resolvendo, depois que Bolsonaro reafirmou a autonomia da equipe da pasta para conduzir planos de socorro econômico. Isso somado ao fato da aparição de Guedes ao lado de Bolsonaro em seu último pronunciamento.

Além da cena política, o mercado também voltou olhos para indicadores econômicos e resultados corporativos do primeiro trimestre divulgados ao longo do dia. Na agenda desta terça-feira (28), está programada a publicação de relatórios de empresas como Vale, Raia Drogasil e Cielo, marcados para após o fim da sessão desta terça-feira.

Apesar de um tom menos negativo no mercado, as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) do país seguem piorando. A Moody’s passou a prever queda de 5,2% no PIB de 2020, contra previsão anterior de recuo de 1,6%. E o UBS piorou sua estimativa para retração, de 2% para 5,5%. O banco ainda afirmou que no pior cenário avaliado, a economia poderá recuar até 10,1% este ano.

Lá fora

Os principais índices de Wall Street perderam força nesta terça, à medida que investidores abandonaram ações de crescimento, que se referem a empresas com expansão mais acelerada que a média do mercado. O índice Dow Jones caiu 0,13%, o S&P 500 perdeu 0,52%, e o índice de tecnologia Nasdaq caiu 1,4%.

Na zona do euro, uma alta no setor bancário ajudou as ações europeias a terminarem em máximas de sete semanas, em meio a um maior otimismo por sinais de que várias economias estão começando a aliviar os bloqueios causados pelo coronavírus. O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,61%, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,68%. 

Na China, as blue-chips avançaram após novas reformas regulatórias comemoradas pelo mercado, mas o índice de Xangai recuou conforme os grandes bancos se preparam para apresentar seus resultados após um tumultuado primeiro trimestre.

O regulador bancário chinês pediu às agências que suspendam novas vendas de uma série de produtos de gestão de patrimônio, que podem levar a perdas ilimitadas para os investidores. A decisão acontece uma semana depois que o quarto maior banco do país registrou resultados preocupantes para seus investidores em um produto com futuros de petróleo.

*Com informações da Reuters

Mais Recentes da CNN