Bolsas da Ásia acompanham Wall Street e fecham em baixa

O mau humor prevaleceu na Ásia apesar de dados mostrarem que a manufatura na China está se recuperando em ritmo mais forte do que o esperado

Foto: Toru Hanai/File Photo/Reuters

Sergio Caldas,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta quarta-feira (31), acompanhando o tom negativo dos mercados acionários de Nova York e ainda sentindo os efeitos do colapso de um grande fundo de investimento dos EUA. O índice japonês Nikkei caiu 0,86% em Tóquio hoje, a 29.178,80 pontos, enquanto o Hang Seng recuou 0,70% em Hong Kong, a 28.378,35 pontos, o sul-coreano Kospi se desvalorizou 0,28% em Seul, a 3.061,42 pontos, e o Taiex registrou perda de 0,75% em Taiwan, a 16.431,13 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto teve baixa de 0,43%, a 3.441,91 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,52%, a 2.217,62 pontos.

Na terça-feira, as bolsas de Nova York tiveram perdas generalizadas, pressionadas por um novo aumento nos juros dos Treasuries. Nas últimas semanas, os rendimentos dos Treasuries vêm atingido picos que refletem expectativas de pressão inflacionária e de recuperação econômica dos EUA, fatores que podem levar o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) a voltar a apertar sua política monetária antes do previsto.

No mercado japonês, as ações do setor financeiro lideraram as perdas nesta quarta. Em seu terceiro pregão negativo, a Nomura Holdings caiu 2,94% e o Mitsubishi UFJ Financial Group recuou 3,87%.

Nos últimos dias, tanto a Nomura quanto o Mitsubishi avisaram que poderão sofrer significativos prejuízos por causa de transações com um cliente não identificado dos EUA. Os alertas, também feitos pelo Credit Suisse, vieram após o fundo de investimento americano Archegos Capital Management ser obrigado a liquidar cerca de US$ 30 bilhões em blocos de ações na semana passada.

O mau humor prevaleceu na Ásia apesar de dados mostrarem que a manufatura na China está se recuperando em ritmo mais forte do que o esperado dos efeitos da pandemia de Covid-19. O índice de gerentes de compras (PMI) oficial da indústria chinesa subiu de 50,6 em fevereiro para 51,9 em março, superando as expectativas.

Na Oceania, a bolsa da Austrália contrariou o viés negativo dos mercados asiáticos e fechou no azul, ajudada por expectativas de que o lockdown por covid-19 decretado em Brisbane, terceira maior cidade do país, seja suspenso em breve. O S&P/ASX 200 avançou 0,78% em Sydney, a 6.790,70 pontos. 

Mais Recentes da CNN