Bolsas da Ásia fecham em alta após novos ganhos em Wall Street

Mercado asiático aguarda os últimos números de inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, que deve influenciar a política de juros do país

Pessoas passam pela frente de painel eletrônico com cotações do mercado financeiro
Pessoas passam pela frente de painel eletrônico com cotações do mercado financeiro Pessoas passam pela frente de painel eletrônico em Xangai com cotações do mercado financeiro 15/2/2016 REUTERS/Aly Song

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira (10), após Wall Street acumular sólidos ganhos pelo segundo dia consecutivo ontem, com investidores à espera de novos dados de inflação dos EUA.

O índice japonês Nikkei avançou 0,42% em Tóquio hoje, a 27.696,08 pontos, enquanto o Hang Seng subiu 0,38% em Hong Kong, a 24.924,35 pontos.

Já o sul-coreano Kospi também mostrou leve alta de 0,11% em Seul, a 2.771,93 pontos, e o Taiex se valorizou 1,03% em Taiwan, a 18.338,05 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto subiu 0,17%, a 3.485,91 pontos, em seu quarto dia positivo. Por outro lado, o menos abrangente Shenzhen Composto contrariou o viés positivo da Ásia e caiu 0,64%, a 2.302,47 pontos.

Nesta quarta, as bolsas de Nova York tiveram ganhos significativos pelo segundo pregão seguido, com destaque para ações de tecnologia que compõem o Nasdaq.

Nas próximas horas, as atenções globais vão se voltar para os últimos números de inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, que vem se mantendo em níveis elevados por mais tempo do que se esperava e pode obrigar o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) a aumentar juros de forma mais agressiva ao longo do ano.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu Wall Street e o tom predominante na Ásia, e o S&P/ASX 200 avançou 0,28% em Sydney, a 7.288,50 pontos.

Mais Recentes da CNN