Bolsas da Ásia fecham em alta modesta, com Fed sem pressa para elevar juros

Powell indicou que o BC americano provavelmente começará a reduzir suas compras de ativos financeiros antes do fim do ano

Telão em Xangai mostra flutuação dos mercados acionários
Telão em Xangai mostra flutuação dos mercados acionários Reuters

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam em alta modesta nesta segunda-feira (30) após o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, sugerir que não terá pressa de elevar juros em discurso no fim da semana passada.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,54% em Tóquio hoje, a 27.789,29 pontos, enquanto o Hang Seng avançou 0,52% em Hong Kong, a 25.539,54 pontos, o sul-coreano Kospi se valorizou 0,33% em Seul, a 3.144,19 pontos, e o Taiex registrou ganho de 1,08% em Taiwan, a 17.396,52 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto teve alta de 0,17%, a 3.528,15 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto ficou perto da estabilidade, com ligeiro acréscimo de 0,06%, a 2.441,11 pontos.

Em aguardado discurso feito no simpósio anual de Jackson Hole do Fed, na sexta-feira (27), Powell adotou tom considerado “dovish”, ou seja, favorável à manutenção de estímulos. Na ocasião, Powell indicou que o BC americano provavelmente começará a reduzir suas compras de ativos financeiros antes do fim do ano, mas ressaltou que requisitos para eventuais aumentos de juros são mais rigorosos.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul nesta segunda-feira, favorecida por ações de mineradoras e petrolíferas. O S&P/ASX 200 avançou 0,22% em Sydney, a 7.504,50 pontos.

Mais Recentes da CNN