Bolsas da Ásia fecham mistas, após manutenção de juros chineses e perdas em NY

O BC chinês, decidiu nesta terça deixar inalteradas suas taxas de juros de referência para empréstimos de curto e longo prazos pelo 12º mês consecutivo

Foto: Reuters/Aly Song

Sergio Caldas,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam mistas nesta terça-feira (20), após um dia de perdas na bolsa de Nova York e o banco central chinês manter seus juros principais nos atuais níveis por mais um mês.

Em Tóquio, o Nikkei teve expressiva queda de 1,97% hoje, a 29.100,38 pontos, em meio a temores de que o Japão seja obrigado a declarar um novo estado de emergência para conter a disseminação da Covid-19.

Na China continental, o dia foi de leves perdas nos mercados acionários. O Xangai Composto caiu 0,13%, a 3.472,94 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,07%, a 2.272,68 pontos.

Já em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi avançou 0,68% em Seul, a 3.220,70 pontos, o Hang Seng teve modesta alta de 0,10% em Hong Kong, a 29.135,73 pontos, e o Taiex registrou ganho de 0,35% em Taiwan, a 17.323.87 pontos.

O PBoC, como é conhecido o BC chinês, decidiu nesta terça deixar inalteradas suas taxas de juros de referência para empréstimos de curto e longo prazos pelo 12º mês consecutivo. A chamada LPR de um ano segue em 3,85% e a LPR para empréstimos de cinco anos ou mais longos continua em 4,65%.

Na segunda-feira, as bolsas de Nova York encerraram o pregão em baixa, num movimento de realização de lucros que veio após uma sequência de recordes na última semana. A temporada de balanços corporativos dos EUA tende a dominar as atenções nos próximos dias, não apenas em Wall Street como nos mercados financeiros globais.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho, com perdas em quase todos os setores. O S&P/ASX 200 caiu 0,68% em Sydney, a 7.017,80 pontos. 

Mais Recentes da CNN