Bolsas da Ásia fecham sem direção única após decisão de juros nos EUA

Fed elevou seu juro básico em 0,75 ponto percentual, maior ajuste na taxa desde 1994

Na China continental, o Xangai Composto teve queda de 0,61%, a 3.285,38 pontos
Na China continental, o Xangai Composto teve queda de 0,61%, a 3.285,38 pontos Aly Song/Reuters

Sergio Caldas*, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas da Ásia fecharam sem direção única nesta quinta-feira (16) em meio a esperanças de que o Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, seja menos agressivo no aperto de sua política monetária após anunciar na quarta-feira seu maior aumento de juros desde 1994.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,40% em Tóquio, a 26.431,20 pontos, e o sul-coreano Kospi avançou 0,16% em Seul, a 2.451,41 pontos, enquanto o Hang Seng recuou 2,17% em Hong Kong, a 20.845,43 pontos, e o Taiex caiu 1% em Taiwan, a 15.838,61 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto teve queda de 0,61%, a 3.285,38 pontos, mas o menos abrangente Shenzhen Composto garantiu alta de 0,37%, a 2.106,75 pontos.

Na quarta-feira (15), o Fed elevou seu juro básico em 0,75 ponto percentual, fazendo o maior ajuste na taxa desde 1994, em nova tentativa de combater a inflação persistente nos Estados Unidos.

O banco central norte-americano sinalizou, porém, que é improvável que elevações da mesma magnitude se tornem comuns, o que acabou favorecendo o fechamento positivo das bolsas de Nova York na quarta-feira.

Na Oceania, a bolsa da Austrália ficou levemente no vermelho nesta quinta, com baixa de 0,15% do S&P/ASX 200 em Sydney, a 6.591,10 pontos.

Mais Recentes da CNN