Bolsas da Ásia fecham sem direção única; Apple pesa em ações de fornecedores

Outra gigante da tecnologia dos EUA, a Amazon, também publicou resultados trimestrais piores do que o esperado

O dia foi de queda para o restante dos mercados acionários asiáticos
O dia foi de queda para o restante dos mercados acionários asiáticos Foto: Aly Song/Reuters

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira (29) com parte delas pressionadas por ações de fornecedores da americana Apple, que ontem divulgou receita abaixo da expectativa em seu informe trimestral.

A decepção com o balanço da Apple pesou hoje no índice sul-coreano Kospi, que caiu 1,29% em Seul, a 2.970,68 pontos, e no Taiex, que recuou 0,32% em Taiwan, a 16.987,41 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng também ficou no vermelho, com baixa de 0,70%, a 25.377,24 pontos.

Outra gigante da tecnologia dos EUA, a Amazon, também publicou resultados trimestrais piores do que o esperado ontem, contribuindo para o sentimento parcialmente negativo na Ásia.

Por outro lado, o Nikkei subiu 0,25% em Tóquio, a 28.892,69 pontos, na expectativa para as eleições parlamentares do Japão do fim de semana, e os mercados da China continental também se valorizaram, apagando parte de perdas recentes: o Xangai Composto avançou 0,82%, a 3.547,34 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto mostrou alta de 1,60%, a 2.400,03 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana teve um dia de perdas significativas, lideradas por ações dos setores imobiliário, de comunicações e financeiro. O S&P/ASX 200 caiu 1,44% em Sydney, a 7.323,70 pontos.

Mais Recentes da CNN