Bolsas dos EUA encerram rali com persistência de receios sobre Evergrande

Ações da Nike despencavam após a empresa cortar sua previsão de vendas

Receio com possível contágio de crise da Evergrande afeta mercado
Receio com possível contágio de crise da Evergrande afeta mercado REUTERS/Brendan McDermid

Devik Jainda Reuters

Ouvir notícia

Os principais índices de Wall Street caíam nesta sexta-feira (24), após dois dias consecutivos de fortes ganhos, já que preocupações persistiam sobre possível contágio pela endividada incorporadora chinesa Evergrande, enquanto a Nike recuava com força depois de cortar sua previsão de vendas.

Seis dos 11 principais setores do S&P 500 avançavam nesta manhã, com as ações de energia, financeiras e de serviços públicos, sensíveis à economia, liderando os ganhos. Os papéis de tecnologia e consumo não essencial apresentavam as quedas mais expressivas.

A Nike perdia 6,5%, liderando as perdas do Dow e do S&P 500, depois de alertar para atrasos na temporada de compras de fim de ano, culpando problemas na cadeia de oferta.

“Há um risco real de que as empresas fiquem aquém das expectativas de balanço, apesar da forte demanda por seus produtos e serviços”, disse Russ Mold, diretor de investimentos da AJ Bell.

“As pressões de custo são tão claras que o rebaixamento generalizado das perspectivas para as margens de lucro parece inevitável nos próximos meses”.

Às 11h57, no horário de Brasília, o índice Dow Jones caía 0,07%, a 34.741 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,017982%, a 4.448 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,36%, a 14.998 pontos.

Mais Recentes da CNN