BR Distribuidora autoriza programa de recompra de ações limitado a R$ 1,5 bilhão

Bradesco, Citigroup, Credit Suisse, Itaú, Merrill Lynch e Morgan Stanley serão as instituições intermediárias do programa

Tanques de armazenamento de combustível da Petrobras em uma refinaria de petróleo
Tanques de armazenamento de combustível da Petrobras em uma refinaria de petróleo Foto: Per-Anders Pettersson/Getty Images

da Reuters

Ouvir notícia

 O conselho de administração da BR Distribuidora aprovou um programa de recompra de ações ordinárias de emissão da companhia, limitado ao valor total de  R$ 1,5 bilhão em um prazo de até 18 meses, informou a empresa em fato relevante publicado nesta quinta-feira (29).

Segundo a BR, o programa terá efeitos a partir de 11 de agosto deste ano e poderá envolver até 116,5 milhões de papéis, correspondentes a 10% do total de ações em circulação. A recompra tem como objetivo a aquisição de papéis para manutenção das ações em tesouraria, cancelamento ou alienação.

Bradesco, Citigroup, Credit Suisse, Itaú, Merrill Lynch e Morgan Stanley serão as instituições intermediárias do programa.

A decisão da administração pela abertura do programa está baseada na percepção acerca do potencial de criação de valor da companhia, disse a BR, acrescentando que a administração vê no programa uma opção oportuna de alocação de capital.

“Esta percepção ancora-se não apenas em todas as ações já implementadas desde sua privatização, que a levaram a um novo nível de eficiência e rentabilidade, mas também nas oportunidades e ações ora em curso… que deverão contribuir significativamente para sua já robusta e resiliente geração de caixa”, afirmou a BR Distribuidora.

A companhia, antiga controlada da Petrobras, foi efetivamente privatizada por meio de uma oferta de ações realizada pela petroleira no ano passado. Em julho, a Petrobras vendeu sua fatia remanescente de 37,5% na maior distribuidora de combustíveis do país.

Diretores de Finanças, Comercial e Operações da BR Distribuidora são reeleitos

O conselho de administração da companhia aprovou a reeleição, para um prazo de gestão de dois anos, dos diretores executivos André Corrêa Natal, Flavio Coelho Dantas e Marcelo Fernandes Bragança.

Natal atua na diretoria executiva de Finanças, Compras e RI, enquanto Dantas ocupa a diretoria de Comercial, de Varejo e Inteligência de Mercado e Bragança comanda a diretoria de Operações, Logística e Sourcing.

Com a reeleição, a diretoria executiva da companhia continua com a mesma composição atual, na qual, além dos três diretores mencionados, Wilson Ferreira Jr. permanece como presidente e Marcelo Fernandes Bragança no cargo de diretor executivo interino de Comercial B2B, acrescentou a distribuidora.

 

Mais Recentes da CNN