Brasil é a única grande economia com crescimento lento, aponta OCDE

O documento aponta que países com economias de mercado emergente, como China e Rússia, terão crescimento constante acima da média mundial.

O PIB brasileiro cresceu 1,1% em 2019, desempenho mais fraco em três anos; Para 2020, o banco Credit Suisse acredita em estagnação na economia
O PIB brasileiro cresceu 1,1% em 2019, desempenho mais fraco em três anos; Para 2020, o banco Credit Suisse acredita em estagnação na economia Foto: Arquivo/Agência Brasil

Beatriz PuenteStéfano Sallesda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Se nos países desenvolvidos a tendência é de crescimento econômico moderado, o Brasil é a única grande economia que já entrou em desaceleração. A informação foi divulgada nesta terça-feira (14), nos indicadores compostos avançados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O documento aponta que países com economias de mercado emergente, como China e Rússia, terão crescimento constante acima da média mundial.

Segundo o relatório, as principais economias da OCDE devem apresentar níveis de crescimento moderado.

Os indicadores são projetados para tentar antecipar pontos de virada na atividade econômica.

O levantamento mostra que a incerteza em relação à retomada prossegue em diversos países, mesmo com o avanço da campanha de imunização, por conta do avanço da variamente Delta, mais transmissível.

De acordo com a OCDE, o indicador brasileiro era de 102,9 em abril, mas vem em queda gradual e dois décimos por mês até julho e chegou a 102 pontos em agosto.

O patamar de referência utilizado pelo índice é de 100 pontos.

Assim, os números brasileiros mostram que a economia brasileira segue em expansão, mas em um ritmo menor que o inicial.

Entre os países associados à organização, o Canadá apresentou níveis de crescimento acima da tendência, assim como em toda a zona do Euro, incluindo Alemanha, Itália e Reino Unido. Fora do velho continente, essa também é a situação vivida por Estados Unidos e Japão.

Na França, o ritmo de crescimento está abaixo da tendência internacional.

Integrante dos BRICS, China e Rússia apresentaram aumento constante do crescimento.

A Índia continua abaixo da média internacional de desempenho, mas continua a indicar crescimento estável.

Mais Recentes da CNN