Brasil pode ter até 62% de carros elétricos em 2035

Projeção foi feita pela Anfavea; mudança para frota elétrica vai impactar toda a cadeia produtiva automobilística

Adriana de Luca, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Um estudo da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) mostra que os veículos eletrificados poderão representar até 62% da frota de carros do país em 2035. O presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, afirmou que a mudança implica em várias adaptações na indústria.

“Significa que temos que fazer uma adaptação nas fábricas, desenvolver fornecedores, preparar treinamento da mão de obra e a rede de concessionários”, explicou à CNN. “Mais do que isso, tem que ter também investimento em infraestrutura”, completou.

Com isso, há a expectativa de que a demanda por etanol também caia, efeito que o setor sucroalcooleiro do Brasil, já bem estabelecido, vai ter que enfrentar, incluindo a queda no preço do açúcar. 

Mas o biocombustível pode ser uma alavanca para engrenar no cenário de descarbonização no setor automotivo, já que o etanol, além de ser limpo e renovável, já é usado na eletrificação de motores.

A venda de modelos híbridos ou 100% elétricos está crescendo no Brasil e bateu recorde no primeiro semestre deste ano. Foram quase 14 mil veículos emplacados de janeiro a junho, um aumento de 80% na comparação com o mesmo período de 2020. Mas o volume de vendas ainda é considerado tímido, sendo o alto custo um dos entraves para a popularização do modelo.

Carro elétrico sendo carregado
Carro elétrico sendo carregado
Foto: Divulgação

Mais Recentes da CNN