‘Brasil pode ter blecautes nos meses de outubro e novembro’, diz especialista

Por causa do agravamento da crise hídrica, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) recomendou que o país adotasse novas medidas para preservar hidrelétricas e evitar apagões em alguns estados

Layane SerranoRenata Souzada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Devido ao agravamento da crise hídrica, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), presidido pelo Ministério de Minas e Energia, recomendou que o país adotasse novas medidas para preservar hidrelétricas e evitar apagões em alguns estados. O governo ainda estuda descontos na conta do consumidor que economizar energia.

Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (26), Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), consultoria especializada no setor de energia, afirmou que o Brasil pode ter blecautes nos meses de outubro e novembro deste ano.

“O governo começou a mostrar que o risco de você ter problemas com energia em função dessa seca histórica já pode trazer complicações nos próximos meses, em particular mais para outubro e novembro, dependendo como as chuvas [vão] chegar nesses meses, como as medidas do governo vão surtir efeito”, avaliou Pires.

O especialista lembrou, porém, que não é só a questão da falta de chuva que tem gerado essa realidade hídrica crítica do país. Segundo ele, outros governos tiveram falta de planejamento nessa questão.

“Nos últimos 20 anos se viveu um período de uma açodamento numa transição energética, ou seja, tirar energias que geram uma confiabilidade como térmicas, e entrar no sistema com muita energia intermitente, no caso brasileiro, as hidrelétricas a fio d’água, que só geram energia quando chove, eólica e solar. Isso é bom, mas não é suficiente”, explicou.

“Pode ser, sim, que haja blecautes, falta de energia em outubro e novembro, e estamos na mão do clima, de volta de chuva ou não volta de chuva.”

(*supervisão de Elis Franco)

 

Mais Recentes da CNN