Campos da Cessão Onerosa batem recorde de produção em julho, diz ANP

A produção teve aumento de 6,23% na comparação com o mês anterior, diz ANP

Barris de petróleo
Barris de petróleo Foto: Instagram/ Reprodução

Por Denise Luna, do Es5tadão Conteúdo

Ouvir notícia

Os campos da Cessão Onerosa tiveram recorde de produção de petróleo e gás natural em julho, com um total de 921.741,68 barris de óleo equivalente por dia (boe/d), aumento de 6,23% na comparação com o mês anterior (867.662,76 boe/d), informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta terça-feira, (17).

“Esses campos também tiveram a maior participação já registrada na produção nacional, representando 23,51% do total do País”, disse a ANP em nota.

A Cessão Onerosa é um regime especial, criado em 2010 entre a União e a Petrobras para explorar uma área do pré-sal na bacia de Santos em até 5 bilhões de barris de petróleo. Como a área demonstrou ter mais petróleo do que o contrato firmado, a União tem promovido leilões com o excedente da Cessão Onerosa.

Este ano, será realizado o segundo leilão dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa, em 17 de dezembro, oferecendo os campos de Atapu e Sépia, que não encontraram interessados no primeiro leilão, realizado em 2019.

Em julho, a produção de petróleo sob esse tipo de contrato foi de 740.887,63 barris por dia (bbl/d) e a de gás natural, 28,753 milhões de metros cúbicos por dia (m 3/d). Estão na Cessão Onerosa campos como Búzios, Atapu e Sul de Tupi.

Em julho, Búzios foi o maior produtor, com 710.831,62 boe/d, sendo 569.648,36 bbl/d de petróleo e 22,446 milhões de m3/d de gás natural. Esse campo também teve o maior poço produtor no mês, o poço 7-BUZ-10-RJS, na plataforma P-75, com 67.280,07 boe/d, informou a agência.

Atapu teve uma produção total de 142.095,69 boe/d, sendo 117.135,70 bbl/d de petróleo e 3,968 milhões de m3/d. A produção de Atapu aumentou 27% em comparação ao mês anterior, impulsionada pelo aumento de produção da plataforma P-70.

Já o Sul de Tupi somou 68.814,37 boe/d em julho, sendo 54.103,57 bbl/d de petróleo e 2,339 milhões de m3/d.

Mais Recentes da CNN