Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Capitalização da Eletrobras deverá ser na gestão Bolsonaro, diz ministro

    Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, garante que cronograma está sendo cumprido e faz projeção para segundo trimestre de 2022

    Marca da Eletrobras
    Marca da Eletrobras 9/04/2019REUTERS/Brendan McDermid

    Marcela MonteiroPauline Almeidada CNN

    Ouvir notícia

    O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou nessa sexta-feira (17) acreditar que o processo de capitalização da Eletrobras se concretizará ainda na gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL).

    A declaração foi dada em um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, após a segunda rodada de licitações do volume excedente de produção de campos do pré-sal.

    Albuquerque declarou que o cronograma está sendo cumprido. “A decisão de ontem ou anteontem do TCU faz parte do processo, como fez parte do processo, por exemplo, dos leilões de concessão onerosa. Cumprimos o cronograma e realizamos os leilões, da mesma forma que continuamos cumprindo o cronograma”, disse.

    Na quarta-feira (15), o Tribunal de Contas da União acatou o pedido de vista do ministro Vital do Rêgo e deixou a análise do caso da Eletrobras para 2022. No entanto, permitiu que o governo prossiga com as etapas de desestatização da empresa.

    Entidades do setor energético e até mesmo distribuidoras reclamam do projeto em discussão ter apenas dados de usinas até 2019.

    Apesar dos entraves, o ministro de Minas manteve a previsão de finalização do processo para o próximo ano. “Dentro desse processo de acompanhamento, nós acreditamos que realizaremos a capitalização da Eletrobras no primeiro semestre, no segundo trimestre de 2022”, finalizou.

    Mais Recentes da CNN