Carro conceito da Audi antevê o futuro de luxo autônomo

Grandsphere é movido por um motor elétrico, tem controle dobrável, frigobar, mas ainda não 'dirige' sozinho

O Audi Grandsphere mantém o design da grade da marca Audi na frente. Aqui, ele esconde sensores para direção automatizada
O Audi Grandsphere mantém o design da grade da marca Audi na frente. Aqui, ele esconde sensores para direção automatizada Audi

Peter Valdes-Dapenada CNN

Ouvir notícia

O Audi Grandsphere, revelado na quarta-feira (1º), mostra a ideia da montadora alemã do que poderia ser um carro de luxo autônomo, com controles dobráveis e assentos tipo lounge na frente.

A Audi ainda não lançou nada parecido com um carro totalmente autônomo, mas o conceito do Grandsphere joga com a ideia de como interagimos com veículos que independem de motorista.

Muito parecido com o conceito recentemente apresentado no Audi Skysphere, que imaginou um carro esportivo em que a condução é opcional, o Grandsphere sugere um automóvel de luxo onde o condutor possa simplesmente passear.

Embora os engenheiros da Audi ainda não tenham feito o Grandsphere dirigir sozinho, os designers automotivos já brincam com essa possibilidade.

Normalmente, em carros de luxo grandes e espaçosos, o banco de trás é onde você realmente deseja estar. São os assentos que reclinam como os de uma cabine de avião de primeira classe, e onde você pode ter acesso às bebidas de um frigobar. Os bancos dianteiros também são bonitos, mas não tão divertidos, porque estão no espaço reservado à condução séria.

No caso do Grandsphere, porém, não é preciso se sentar atrás para provar o máximo de luxo e conforto, porque o volante e os pedais podem se dobrar e sumir de vista quando o carro entra no “modo autônomo”.

Com a direção e os pedais recolhidos, o espaço do banco dianteiro no Grandsphere se torna uma área de estar/

Em seguida, os bancos dianteiros podem deslizar para trás e reclinar. Para permitir o máximo de espaço possível para os bancos dianteiros, os assentos traseiros são quase inexistentes. Há apenas um pequeno banco de dois lugares na parte de trás, que não parece nem um pouco luxuoso.

O Grandsphere é quase tão longo quanto um Audi A8L, o carro de luxo de Audi com longa distância entre eixos, mas todo esse espaço é dedicado quase inteiramente ao conforto de duas pessoas – embora também admita alguns outros convidados menos afortunados. A ênfase no conforto dos bancos dianteiros permitiu que os designers dessem ao Grandsphere de quatro portas a forma inclinada de um carro de categoria turismo de duas portas.

Os dois ocupantes da frente também têm acesso a uma série de opções de entretenimento. Entre os bancos, onde a maioria dos carros possui um console de armazenamento central, há um frigobar à disposição.

Audi
A área do banco de trás no Grandsphere é bem menos suntuosa do que a da frente / Audi

O painel é feito de madeira clara sem telas de vidro. No “modo dirigido por humanos”, o painel de instrumentos do carro é projetado na superfície.

Quando as informações de desempenho deixam de ser necessárias, são substituídas por vídeos ou material de leitura para a diversão do motorista e do passageiro – outra opção é preencher o espaço vazio no painel com designs abstratos agradáveis. Atrás dos bancos dianteiros, há espaço suficiente para acomodar algum elemento decorativo – os designers sugerem um vaso de plantas.

O Grandsphere é movido por um motor elétrico nas rodas dianteiras e outro nas traseiras, garantindo tração nas quatro rodas. Sem o espaço necessário para um grande motor a gasolina ou transmissão, a cabine do carro se estende até a frente do veículo, proporcionando amplo espaço interno.

Além dos avanços tecnológicos necessários para proporcionar uma verdadeira direção autônoma, um carro real como o Grandsphere também exigiria mudanças regulatórias, para permitir que o volante e os pedais fiquem fora do alcance do motorista.

A Audi pretende produzir um carro elétrico muito parecido com este ainda nesta década / Audi

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês).

Mais Recentes da CNN