Castello Branco usa camisa com dizeres ‘cuidado com o buraco’ em teleconferência

Especialistas viram na camisa uma espécie de protesto silencioso à sua provável substituição, realizada por Jair Bolsonaro, pelo general Joaquim Silva e Luna

André Jankavski e Thais Herédia, do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

Não foi apenas o resultado da Petrobras que surpreendeu. Roberto Castello Branco, presidente da companhia, apareceu na teleconferência com analistas com um traje diferente do usual. Acostumado a usar roupas sociais, Castello Branco vestiu uma camiseta com os dizeres “Mind the Gap”, em alusão ao metrô de Londres. Mas que, em tradução livre, significa “cuidado com o vão” ou “cuidado com o buraco”.

Economistas e especialistas viram na camisa uma espécie de protesto silencioso à sua provável substituição realizada pelo presidente Jair Bolsonaro. No lugar, deve entrar em breve o general Joaquim Silva e Luna.

“Minha leitura é que foi um protesto, sim. Do tipo: tem uma distância galáctica entre eu e esses caras”, disse um grande gestor.

“A mensagem foi clara”, disse um economista.

A explicação oficial de Castello Branco é que a camiseta foi utilizada para “nós sempre nos compararmos com os melhores” e que a Petrobras “é uma das melhores empresas de petróleo do mundo”.

Outra interpretação vista por economistas é que Castello Branco quis chamar a atenção para uma possível defasagem futuro entre os preços praticados pela Petrobras e os internacionais. Como Bolsonaro está pressionando por uma redução de preços, este seria o “gap”. 

Home office 

Castello Branco também fez questão de dizer, durante a sua fala inicial, que a empresa não inventou o home office e que, assim que a pandemia acabar, o modelo híbrido será adotado.

“O home office foi aprovado pela imensa maioria dos nossos empregados.”

Uma das críticas de Bolsonaro a Castello Branco foi o fato de o CEO estar de home office desde o início na pandemia. Castello Branco, é bom lembrar, pertence ao grupo de risco.

Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras
Foto: Reprodução da Petrobras

Mais Recentes da CNN