CEO do TikTok, Kevin Mayer deixa cargo após ameaças de Trump ao aplicativo

O TikTok contratou Mayer, um ex-alto executivo da Disney, há menos de 4 meses. Medida parecia ter o objetivo de reforçar as credenciais americanas do aplicativo

Donie O'Sullivan eSherisse Pham,

da CNN Business

Ouvir notícia

Kevin Mayer deixou o cargo de CEO do TikTok, no momento em que o aplicativo de compartilhamento de vídeos de propriedade chinesa enfrenta uma represálias do presidente americano Donald Trump.

“Nas últimas semanas, conforme o ambiente político mudou drasticamente, fiz uma reflexão significativa sobre o que as mudanças estruturais corporativas exigirão e o que isso significa para a função global para a qual me inscrevi”, disse Mayer em um memorando aos funcionários que foi obtido pela CNN Business.

Leia também:
TikTok anuncia ação judicial nos EUA contra decreto de Trump

Pessoa manipula smartphone com logotipo da TikTok
Jovem manipula smartphone com logotipo da TikTok
Foto: Dado Ruvic/Illustration/Reuters

“Neste contexto, e como esperamos chegar a uma resolução muito em breve, é com o coração pesado que gostaria de informar a todos que decidi deixar a empresa.”

“Reconhecemos que a dinâmica política dos últimos meses mudou significativamente o escopo do papel de Kevin no futuro e respeitamos totalmente sua decisão”, disse um porta-voz da TikTok em um comunicado.

A TikTok contratou Mayer, um ex-alto executivo da Disney, há menos de quatro meses. A medida parecia ter o objetivo de reforçar as credenciais americanas do aplicativo e melhorar sua posição perante os reguladores dos EUA.

Desde então, porém, ele tem sido criticado pelo governo dos Estados Unidos e Trump ameaçou banir o aplicativo.

Mais Recentes da CNN