Estaremos alinhados com o governo para a reabertura, diz CEO da Volkswagen

Fábrica da Volkswagen na Argentina reabre amanhã; no Brasil a produção deve ser retomada em maio

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista exclusiva à CNN na noite desta terça-feira (28), o presidente da Volkswagen América Latina, Pablo Di Sí, afirmou que as fábricas da empresa no Brasil – três em São Paulo e uma no Paraná – podem voltar a funcionar no dia 18 de maio. “Mas se nós precisarmos atrasar, vamos atrasar. Temos que estar alinhados com os protocolos do governo do estado de São Paulo e do Paraná”.

Para a volta ao trabalho, o CEO afirmou que a Volkswagen vai seguir uma série de protocolos tanto no Brasil quanto na Argentina, desde a utilização de máscaras pelos seus funcionários e fornecedores, bem como a utilização de luvas nos restaurantes das empresas e o distanciamento social no ambiente de trabalho. 

Além disso, Di Sí afirmou que a empresa garantiu os empregos no Brasil e na Argentina durante o período da pandemia. “Nós fechamos acordos com os sindicatos, acordos coletivos válidos por 90 dias”, disse. “É importante para todos nós da Volkswagen manter toda a cadeia em funcionamento, concessionárias, fornecedores, porque o problema de liquidez será grave nos próximos meses. Então, precisamos ficar de olho no caixa e na liquidez do sistema”.

Em termos da liquidez, Di Sí falou que estão trabalhando juntamente com o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o BNDES e com os bancos privados. “E aqui ninguém está pedindo dinheiro de graça, estamos pedindo dinheiro ao sistema de bancos privados com uma série de garantias para que o dinheiro chegue principalmente nos fornecedores e na cadeia para manter toda essa rede de 1,2 milhão de trabalhadores”.

Depois de reabrir fábricas na Europa, a Volkswagen retomará a produção na unidade de Córdoba, na Argentina, a partir desta quarta-feira (29).

Mais Recentes da CNN