Cerca de 3,4 milhões de beneficiários poderão sacar o auxílio nesta 4ª; confira

De acordo com a Caixa Econômica Federal, foram creditados R$ 2,3 bilhões para esses públicos dos ciclos 5 e 6

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Estela Aguiar*, do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

Nesta quarta-feira (6), cerca de 3,4 milhões de brasileiros beneficiários do auxílio emergencial e do auxílio emergencial extensão nascidos no mês de abril poderão sacar ou transferir os recursos da conta poupança social digital. De acordo com a Caixa Econômica Federal, foram creditados R$ 2,3 bilhões para esses públicos dos ciclos 5 e 6. Deste total, R$ 2,1 bilhões são referentes às parcelas do auxílio emergencial extensão e o restante, R$ 200 milhões, às parcelas do auxílio emergencial.

O auxílio emergencial extensão será pago em até quatro parcelas de R$ 300 cada e, no caso das mães chefes de família monoparental, o valor será de R$ 600. 

O calendário de pagamentos do auxílio emergencial é organizado em ciclos de crédito em conta poupança social digital e de saque em espécie. Os beneficiários recebem a parcela a que tem direito no período de acordo com o mês de nascimento.

Leia também:
Bolsonaro diz que Brasil está ‘quebrado’ e que não pode fazer nada
Mesmo com auxílio emergencial, Brasil tem maior número de miseráveis em 6 anos
Procon-SP alerta para anúncio falso nas redes sociais de vacina contra Covid-19

Para fazer o saque em espécie, é preciso fazer o login no app Caixa Tem, selecionar a opção saque sem cartão e gerar código de saque. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da Caixa, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Caso o beneficiário queira, ele poderá utilizar os recursos creditados na poupança social digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, assim como, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

*Sob supervisão de Natália Flach

(Com informações da Agência Brasil)

 

Mais Recentes da CNN