Chevrolet Corvette está oficialmente se tornando elétrico

GM planeja produzir apenas veículos de emissão zero, ou seja, totalmente elétricos ou movidos a células de combustível de hidrogênio, até 2035

O presidente da GM não disse quando o Corvette elétrico chegaria
O presidente da GM não disse quando o Corvette elétrico chegaria Foto: Divulgação/Chevrolet

Peter Valdes-Dapenado CNN Business

Ouvir notícia

A General Motors produzirá um Chevrolet Corvette totalmente elétrico, anunciou o presidente da GM, Mark Reuss, em um post no LinkedIn nesta segunda-feira (25) de manhã.

Reuss não disse quando o Corvette elétrico chegaria, mas deu a entender que um modelo híbrido poderia chegar em breve. “Vamos oferecer um Corvette eletrificado já no próximo ano”, escreveu ele.

Um vídeo que a empresa postou no Twitter mostrou o que parecia ser um Corvette híbrido e, em outro momento, mostrou as rodas dianteiras girando e jogando neve como se estivessem sendo movidas. Todos os Corvettes produzidos pela empresa anteriormente tinham apenas tração traseira.

Embora o post de Reuss implique que um Corvette híbrido será baseado na geração atual do carro, não está claro se a versão totalmente elétrica será uma variação deste carro ou um modelo futuro completamente diferente.

Eletrificado” é um termo da indústria automobilística que abrange tudo, desde veículos híbridos a veículos totalmente elétricos, e tudo com motor elétrico pode contar como “eletrificado”.

Há muito se fala que a atual geração do Corvette, a primeira com seu motor a gasolina montado atrás dos assentos em vez de na frente, poderia ser construída com um sistema híbrido. Reuss também havia sugerido anteriormente que haveria variações eletrificadas do carro.

Várias empresas estão trabalhando em carros esportivos elétricos. A maioria dos veículos totalmente elétricos em produção até agora foram sedãs e SUVs de quatro portas.

O primeiro carro da Tesla, o Tesla Roadster baseado em Lotus Elise, era um carro esportivo elétrico, mas a segunda geração do Tesla Roadster, originalmente apresentada como protótipo em 2017, ainda não entrou em produção.

Alguns fabricantes, como a Lamborghini, disseram que a tecnologia atual de baterias não permite o desempenho ideal de um carro esportivo de um veículo puramente elétrico. A Lamborghini tem trabalhado em carros esportivos híbridos plug-in, no entanto.

Até o momento, o Corvette está disponível apenas na versão básica Stingray com motor V8 de 6,2 litros produzindo até 495 cavalos de potência. Um Corvette Z06 de 670 cavalos de potência com um V8 de 5,5 litros foi revelado no outono (do Hemisfério Norte) passado. A geração anterior do Corvette incluiu uma versão ZR1 de 755 cavalos de potência.

Nada disso foi anunciado ainda para o modelo atual, mas os engenheiros da GM disseram que uma das principais razões para colocar o motor na traseira era permitir um melhor desempenho em níveis de potência extremamente altos.

Além de economizar gasolina, os sistemas híbridos também podem ser usados ​​em carros de alto desempenho para aumentar a potência e fornecer aceleração mais rápida, já que os motores elétricos podem fornecer energia às rodas mais rapidamente do que os motores a gasolina. Os carros esportivos mais poderosos da Ferrari são híbridos, por exemplo.

A GM disse que planeja produzir apenas veículos de emissão zero, ou seja, totalmente elétricos ou movidos a células de combustível de hidrogênio, até 2035.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN