China suspende importações de unidade da Aurora por preocupação com Covid-19

A unidade da Aurora afetada pela suspensão está localizada na cidade de Chapecó, em Santa Catarina, afirmou a ABPA

<strong>Carne suína à venda em mercado em Pequim, China</strong>
<strong>Carne suína à venda em mercado em Pequim, China</strong> Foto: Tingshu Wang / Reuters

Por Ana Mano, da Reuters

Ouvir notícia

A China suspendeu as importações provenientes de uma fábrica de carne suína operada pela Aurora Alimentos por preocupações relativas ao coronavírus, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) nesta segunda-feira, (4).

A ABPA disse que está oferecendo suporte à Aurora e fornecendo ao Ministério da Agricultura informações cujo envio a autoridades chinesas possa ser necessário para que a proibição seja revertida, segundo comunicado.

“A ABPA ressalta que se trata de uma situação pontual e pretérita”, disse a entidade.

Leia também
Relações Exteriores tenta liberar 2 milhões de doses de vacina contra a Covid-19
Clínicas não querem concorrência com as vacinas do SUS, diz associação

“Todas as informações e demonstrações de boas práticas da cooperativa –que segue os rígidos protocolos setoriais e oficiais referentes à Covid-19– foram detalhadamente demonstradas às autoridades chinesas.”

A unidade da Aurora afetada pela suspensão está localizada na cidade de Chapecó, em Santa Catarina, afirmou a ABPA.

A reportagem entrou em contato com a Aurora Alimentos e com o Ministério da Agricultura, mas ainda não teve resposta.

Resposta da Aurora Alimentos

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)  foi informado pelas autoridades chinesas, no último dia 28 de dezembro, sobre a suspensão da habilitação de uma planta de suínos do SIF. Foram solicitadas informações sobre os casos de Covid-19 no estabelecimento.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN