China vai focar em infraestrutura para impulsionar crescimento, diz presidente

Governo irá acelerar a construção de bases energéticas verdes e de baixo carbono, melhorar redes de oleodutos e gasodutos, e construir aeroportos

Economia do país corre o risco de forte desaceleração com restrições devido à Covid-19 em uma grande parte do país atingindo gastos dos consumidores
Economia do país corre o risco de forte desaceleração com restrições devido à Covid-19 em uma grande parte do país atingindo gastos dos consumidores 25/09/2013. REUTER/Aly Song/File Photo

da Reuters

Ouvir notícia

A China vai intensificar a construção de infraestrutura para impulsionar a demanda interna e alimentar o crescimento econômico, informou a TV estatal na terça-feira (25), citando uma reunião econômica de alto nível presidida pelo presidente Xi Jinping.

A segunda maior economia do mundo corre o risco de forte desaceleração, uma vez que as restrições devido à Covid-19 em uma grande parte do país atingem os gastos dos consumidores, o mercado imobiliário continua em retração e as exportações parecem estar prestes a diminuir ainda mais.

Os investimentos serão antecipados para projetos de infraestrutura que são benéficos ao crescimento industrial e à segurança nacional, de acordo com a reunião, e os recursos para transporte, energia e água estarão entre os focos.

O governo irá acelerar a construção de bases energéticas verdes e de baixo carbono, melhorar as redes de oleodutos e gasodutos, e construir uma série de aeroportos regionais e de carga, acrescentou.

Novos tipos de infraestrutura, incluindo supercomputação, computação em nuvem, plataformas de inteligência artificial e banda larga também serão incluídos, de acordo com a reunião

As necessidades de financiamento para estes projetos serão atendidas e os gastos fiscais serão elevados.

Mais Recentes da CNN