Cidade do Texas oferecerá à Samsung incentivos fiscais para fábrica de chips

Cidade de Taylor está competindo com Austin para construir a fábrica, que deve criar cerca de 1.800 novos empregos

Logomarca na fachada de uma fábrica da Samsung no México (01.jun.2019)
Logomarca na fachada de uma fábrica da Samsung no México (01.jun.2019) Foto: Jorge Duenes/Reuters

da Reuters

Ouvir notícia

A cidade de Taylor, no Texas, um dos dois locais no Estado norte-americano que está sendo considerado pela Samsung Electronics para uma fábrica de chips de US$ 17 bilhões, planeja oferecer amplas isenções de impostos sobre a propriedade se for escolhida pela gigante sul-coreana de tecnologia.

Taylor está competindo com Austin para construir a fábrica, que deve criar cerca de 1.800 novos empregos. A Samsung também disse que está procurando outras áreas em potencial no Arizona e em Nova York.

Outros locais em potencial ainda não divulgaram incentivos fiscais planejados.

Uma resolução proposta publicada no site da cidade mostra que, para o terreno que a Samsung usará, será oferecido um subsídio equivalente a 92,5% do imposto predial cobrado por dez anos, 90% para os próximos dez anos e 85% nos dez anos depois disso.

Outras medidas incluem uma isenção de impostos de 92,5% sobre novas propriedades construídas no local por dez anos e o reembolso dos custos de revisão de desenvolvimento.

A resolução proposta será considerada na quarta-feira pelo Conselho Municipal de Taylor e pelos Comissários do Condado de Williamson.

A área de Taylor está localizado a cerca 40 quilômetros de Austin. Tem cerca de 4,81 quilômetros quadrados, muito maior do que o local de Austin. A Samsung comprou no ano passado mais de 250 acres em Austin, além dos 350 acres que possui, incluindo sua única fábrica de chips nos Estados Unidos.

Se a Samsung decidir sobre Taylor, planeja iniciar a construção no primeiro trimestre do ano que vem com a produção prevista para começar no final de 2024, disse um documento previamente apresentado a funcionários do Estado do Texas.

(Reportagem de Joyce Lee)

 

Mais Recentes da CNN