Clientes do Latam Pass têm dados vazados após ataque de hacker

Incidente que ocorreu em um servidor na cidade de Atlanta, nos EUA em fevereiro afetou empresas que utilizam o sistema de PSS, diz companhia

Mulher escrevendo em teclado de computador
Mulher escrevendo em teclado de computador Foto: Arquivo/Agência Brasil

Por Felipe Laurence, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Clientes do programa de fidelidade Latam Pass tiveram dados pessoais vazados após a Sita, multinacional suíça que opera serviços de tecnologia de informação para o setor aéreo, sofrer um ataque cibernético na última semana.

De acordo com a empresa, o incidente ocorreu em um servidor na cidade de Atlanta, nos Estados Unidos, em 24 de fevereiro, e afetou empresas que utilizam o sistema de processamento de passageiros Passenger Service System (PSS).

A Latam afirma que não trabalha diretamente com o sistema que foi afetado, mas algumas informações de membros do Latam Pass, como nome, sobrenome, número de membro e categoria, acabaram sendo vazados por conta de acordos comerciais de passageiros frequentes que a companhia tem com outras aéreas, que utilizam o sistema da Sita.

“É muito importante destacar que, de maneira alguma, a Sita obteve informações como o número dos seus bilhetes, reservas, cartões de crédito, contas bancárias, número do passaporte ou e-mail, dentre outras”, diz a aérea, em nota enviada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

A Latam reitera que não houve quebra de sigilo dos seus processos internos. Gol e Azul não foram afetadas Em contato com a reportagem, a Gol afirma que utiliza serviços da Sita, mas não o que sofreu o ataque cibernético, garantindo que não houve vazamento de dados de seus clientes. A Azul também diz que não houve vazamento de informações sobre seus passageiros.

A Avianca, que não opera mais no país, mas consta como cliente da Sita em seu website, não respondeu até o momento da publicação. Em nota, a Sita afirma que informou todas as aéreas afetadas pelo ataque ao servidor do PSS na última semana e recomenda clientes a entrarem em contato com as companhias para saber o estado de seus dados pessoais.

Em seu site, a empresa mostra que oferece serviços para 90% das empresas que operam voos internacionais no mundo, incluindo American Airlines, Copa Airlines, TAP, Aerolineas Argentinas, Emirates, United Airlines, entre outras.

Mais Recentes da CNN