CNI: vagas de empregos na indústria avançam pelo quarto mês seguido

Desde abril, o índice de evolução de empregados, calculado pela CNI, está acima dos 50 pontos, linha de corte que indica queda ou crescimento

Anna Russida CNN

Ouvir notícia

No embalo da recuperação econômica, a indústria brasileira tem mantido a geração de empregos alta nos últimos meses. A criação de vagas no setor subiu pelo quarto mês consecutivo, atingindo 52,3 pontos em agosto, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (23) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI)

Desde abril, o índice de evolução de empregados, calculado pela CNI, está acima dos 50 pontos, linha de corte que indica queda ou crescimento. Para a entidade, a alta consecutiva dos números mostra que “as contratações são cada vez maiores e disseminadas pela indústria”.

Na mesma linha, a produção industrial avançou para os 53 pontos em agosto. “É o quarto mês consecutivo que os empresários da indústria de transformação e extrativa, de todos os portes, apontam crescimento da produção frente ao mês anterior”, observa a sondagem Industrial da CNI.

Com alta de 1 ponto percentual, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI), que mostra a porcentagem do parque industrial que está trabalhando, atingiu 72%. O valor é o maior para meses de agosto desde 2014. Segundo a CNI, desde maio a UCI se mantém acima da média dos mesmos meses de 2011 a 2019.

Embora tenham recuado, os índices de expectativas do setor industrial continuam acima dos 50 pontos, o que, na interpretação da Confederação, mostra otimismo elevado dos empresários. O índice de intenção de investimento, por exemplo, recuou de 59,0 pontos para 58,5 pontos de agosto para setembro.

“Apesar da queda, o índice segue muito acima de sua média histórica (50,5 pontos) e é o maior para o mês desde o início da série. A intenção de investir segue elevada por conta do otimismo ainda elevado, combinado a uma alta utilização da capacidade instalada”, destaca a CNI.

Mais Recentes da CNN