Com Guedes, empresários anunciam doação de vacinas e pedem mudança em lei

Executivos prometeram 10 milhões de doses, mas não citaram origem dos imunizantes

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Após reunião com o ministro da Economia Paulo Guedes, os empresários Carlos Wizard e Luciano Hang anunciaram nesta quinta-feira (25) a doação de 10 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para o Sistema Único de Saúde (SUS). 

Guedes e os empresários defenderam, no entanto, que as companhias possam adquirir imunizantes sem a obrigação de doar para o setor público. A lei em vigor permite que os empresários façam a aquisição, mas que só podem fazer uso privado dos imunizantes depois de os grupos prioritários para a imunização serem vacinados.

“A possibilidade de os empresários poderem comprar vacinas e doar para os seus funcionários tiraria as pessoas do SUS”, afirmou Hang, em fala à imprensa após o encontro. Para Guedes, a prioridade é acelerar a imunização. “A ajuda que vem do setor privado pode acelerar ainda mais esse processo. A coisa agora não é a quantidade, é a velocidade de vacinação”, disse.

Ministro da Economia, Paulo Guedes, em coletiva após reunião com empresários (25
Ministro da Economia, Paulo Guedes, em coletiva após reunião com empresários (25.mar.2021)
Foto: CNN Brasil

Mais cedo, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), criticou a possibilidade de mudança da lei. “Enquanto os grupos prioritários não forem vacinados, não é ético e admissível pensar que alguém possa se vacinar fora do Plano Nacional de Imunização”, afirmou o senador.

Segundo o ministro Paulo Guedes, os empresários recebidos por ele terão uma reunião nesta sexta-feira (26) com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Durante a fala à imprensa, os empresários e o ministro da Economia não falaram qual é a vacina que será importada para a doação.

 

Mais Recentes da CNN