Com restrições de viagens durante pandemia, cariocas optam por turismo interno

Segundo a ABIH-RJ, turistas brasileiros também ajudam no aumento da procura pelos hotéis da cidade. Eles representam 40% dos hóspedes da capital fluminense

Cariocas passaram a fazer turismo na própria cidade
Cariocas passaram a fazer turismo na própria cidade Marcela Monteiro/CNN

Lucas Janoneda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Com as restrições causadas pela pandemia da Covid-19, que dificultaram as viagens nacionais e internacionais, os moradores da cidade do Rio de Janeiro passaram a curtir ainda mais a capital fluminense e os municípios vizinhos, de acordo com empresas do setor turístico.

Um levantamento feito pela CNN, na segunda-feira (4), mostra que os cariocas optam, atualmente, pelo turismo interno, em detrimento a outros destinos.

Uma pesquisa divulgada pela Associação Brasileira da Indústria Hoteleira do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) aponta que os próprios moradores da cidade do Rio representam 31% de todas as pessoas hospedadas em estabelecimentos da capital.

Antes da pandemia, os moradores da própria cidade tinham relevância pequena: apenas 9%. O número representa um incremento de 225%.

À CNN, representantes de hotéis da Zona Sul da cidade confirmaram a maior procura de cariocas no período da pandemia. A maioria deles ressalta que os estabelecimentos já estão com os quartos totalmente reservados para os próximos feriados – 12 de outubro e 2 de novembro – muito em função da demanda de ‘nativos’.

Para o diretor de Hotelaria de Hotéis Othon e vice-presidente da Hotéis Rio, Jorge Chaves, os cariocas estão buscando opções mais seguras para viajar durante a pandemia, isso faz com que muitos prefiram passar férias ou datas comemorativas na própria cidade. Segundo ele, esse tipo de turismo tem sido fundamental para a recuperação do setor nessa retomada.

“Temos visto muitos cariocas aproveitando estruturas de hotéis de sua própria cidade, curtindo a beleza encantadora e as opções turísticas completas que uma cidade que está acostumada a atrair pessoas de todo o mundo tem a oferecer. Também conhecido como staycation, é uma tendência comum de grandes cidades pelo mundo, e por certo um novo hábito para o brasileiro que veio para ficar.”

A gerente-geral do Sheraton e representante do setor hoteleiro, Sintia Gomes, confirmou esta tendência. Segundo ela, essa mudança de comportamento não tem prazo de validade.

“Eu nunca tinha visto esse movimento de cariocas frequentando os hotéis da cidade, nunca. Tanto que no Sheraton a gente registra atualmente, em média, 150 hóspedes cariocas por fim de semana. Nunca tivemos esses números na história! E é uma moda que vem para ficar. Os cariocas descobriram que eles podem se divertir sem precisar pegar um avião para viajar, perceberam que a cidade realmente é maravilhosa”, ressaltou.

E os cariocas não se restringiram apenas ao turismo na capital fluminense. Eles passaram a frequentar municípios vizinhos.

A CNN apurou que o número mensal de moradores do Rio de Janeiro que foram para a Região dos Lagos – área que abrange Búzios e Arraial do Cabo – aumentou em 50% desde o início da pandemia.

Além dos moradores do Rio de Janeiro, os brasileiros de outros estados também deixaram de viajar para destinos internacionais e optaram pela capital fluminense.

Dados disponibilizados pela Abih destacam que cerca de 70% de todos os turistas hospedados na cidade são brasileiros, sendo 40% de outros estados. Os moradores de São Paulo são os que viajam com mais frequência para o Rio de Janeiro.

Mais Recentes da CNN