Comissão de Orçamento mantém fundo eleitoral em RS 2,1 bilhões

Relatórios setoriais do Orçamento 2022 deverão ter votação concluída nesta segunda-feira antes da apresentação do texto final

Eleitor com título em fila para votação
Eleitor com título em fila para votação Marcelo Camargo/Agência Brasil

Giovanna Galvanida CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou, nesta segunda-feira (13), o relatório setorial do senador Ângelo Coronel (PSD-BA) que mantém em R$ 2,128 bilhões o Fundo Especial de Financiamento de Campanhas para o próximo ano.

O Orçamento 2022 tem 16 áreas temáticas, e os relatórios setoriais serão votados até esta segunda. O relatório final, do deputado Hugo Leal (PSD-RJ), deve ser entregue nesta quinta-feira (16) e votado até sexta-feira (17), para ser analisado em seguida pelo Plenário do Congresso Nacional.

A relatoria do eixo setorial de Economia, além do Fundo Eleitoral, também prevê a transferência de R$ 3,3 bilhões para estados, Distrito Federal e municípios. O Ministério da Economia receberá R$ 6,8 milhões; e o Ministério do Trabalho e da Previdência, R$ 3,8 milhões.

A proposta de Ângelo Coronel recebeu 869 emendas individuais, que somam R$ 3,287 bilhões. Quase a totalidade vão atender a transferências especiais, entregues diretamente ao ente beneficiário. Ainda há R$ 2,6 milhões para emendas de comissão e R$ 50 mil de emenda da bancada do Paraná.

O senador cortou R$ 74,8 milhões de investimentos no funcionamento da máquina administrativa para transferir esses recursos a emendas de relator-geral do Orçamento.

*Com informações da Agência Câmara

Mais Recentes da CNN