Comissão do Orçamento: após encontro com Alcolumbre, Lira se reúne com Maia

A CMO não foi instalada no início do ano por conta da pandemia do novo coronavírus

O deputado Arthur Lira (PP-AL)
O deputado Arthur Lira (PP-AL) Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom - 26.mai.2016 / Agência Brasil

Larissa Rodrigues, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

Líder do Centrão na Câmara, o deputado Arthur Lira (PP-AL) se encontra, na tarde desta quarta-feira (7), com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Os dois tentam chegar a um acordo para que seja instalada a Comissão Mista de Orçamento (CMO) – importante para a votação da peça orçamentária de 2021. O encontro não estava na agenda do presidente da Câmara. 

Pela manhã, Lira também se encontrou com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para tratar do mesmo assunto.

Leia também:

‘Até definir Comissão de Orçamento, não vota nada’, afirma Arthur Lira

Eleição na Comissão do Orçamento será teste para presidências da Câmara e Senado

A CMO não foi instalada no início do ano por conta da pandemia do novo coronavírus. Há pelo menos três semanas, Alcolumbre tenta instalar o colegiado, no entanto, ainda não conseguiu por falta de acordo sobre a indicação do presidente da comissão. 

Isso porque Maia faz campanha para que seu colega de partido, o deputado Elmar Nascimento (BA), seja presidente da comissão, enquanto Arthur Lira tenta indicar a deputada Flávia Arruda (PL-DF).

Como a CNN mostrou na sexta (2), o pano de fundo da disputa entre Maia e Lira não está apenas na eleição para a presidência da Câmara, que acontece ano que vem, como também, na saída de DEM e MDB do Centrão, que ocorreu em julho. 

Cabe ao maior bloco da Casa indicar o presidente da comissão, e um acordo para que Elmar Nascimento fosse o presidente foi firmado, ainda em abril, quando os emedebistas e democratas eram do bloco parlamentar.

No entanto, agora, meses depois, quando o Congresso tenta instalar a comissão mista de orçamento, Lira se recusa a cumprir o acordo, enquanto Maia se nega a aceitar que Elmar Nascimento não seja o eleito. 

Arthur Lira, certo de que não cabe aos partidos dissidentes opinarem nas indicações do Centrão, foi até às legendas das maiores bancadas colher novas indicações.

Primeiro Lira procurou o PSL, que não quis indicar ninguém. Depois, foi ao segundo maior partido do bloco, o PL, que bancou o nome da deputada Flávia Arruda.

Nessa terça-feira (6), o deputado afirmou que se não houvesse acordo iria decidir a presidência da CMO no voto, o que não ocorre há pelo menos 21 anos.

À reportagem da CNN, a Comissão Mista de Orçamento afirmou que, desde 1999, todas as eleições do colegiado foram por aclamação, após acordo, não sendo preciso a contabilidade de votos.

Mais Recentes da CNN