Como Starbucks e Microsoft podem revolucionar a campanha de vacinação nos EUA

Enquanto o Starbucks deve ajudar na eficiência operacional da campanha em Washington, a Microsoft deve transformar escritórios vazios em locais de vacinação

Andy Rose e Christina Maxouris, da CNN

Ouvir notícia
starbucks
Starbucks
Foto: Henry Nicholls/Reuters

O governador de Washington, Jay Inslee, anunciou na segunda-feira (18) uma série de novos esforços para ajudar a impulsionar as vacinas Covid-19 do estado, incluindo parcerias com empresas como Starbucks e Microsoft. Inslee revelou em uma entrevista coletiva que o estado estabeleceu uma parceria público-privada entre o departamento de saúde e outros líderes empresariais, de saúde e trabalhistas, apelidada de Centro de Comando e Coordenação de Vacinas do Estado de Washington.

Os membros da parceria se concentrarão em diferentes aspectos da distribuição da vacina e “coordenarão todos os recursos disponíveis para administrar mais vacinas no estado de Washington da maneira mais rápida e eficiente possível”, disse o governador.

O plano de saúde Kaiser Permanente, por exemplo, será responsável por ajudar no planejamento de clínicas de vacinação em massa, enquanto o Starbucks ajudará na eficiência operacional.

“Não somos uma empresa de saúde”, disse o presidente do Starbucks, Kevin Johnson, durante a entrevista coletiva. “Mas o Starbucks opera 33 mil lojas em grande escala, atendendo a 100 milhões de clientes por semana e temos uma equipe de engenheiros que estão trabalhando para apoiar a criação de centros de vacinação que podem ampliar o conforto, o cuidado e a segurança de cada pessoa que é vacinada.”

 

Já o presidente da Microsoft, Brad Smith, disse que fornecerá experiência em tecnologia, acrescentando que tem “confiança de que podemos levar vacinas a todos mais rapidamente por causa dessa iniciativa”. Smith acrescentou que a empresa fará parcerias com hospitais locais para administrar vacinas em seus escritórios que estão desocupados, por causa da pandemia, e fornecer pessoal de apoio.

“A meta é transformar os ambientes em locais de vacinação em massa em fevereiro”, disse Smith, esclarecendo que “não vão atender apenas funcionários da Microsoft, e sim pessoas da comunidade”.

A varejista Costco, por sua vez, ajudará na distribuição de vacinas em farmácias, bem como os sindicatos vão ajudar a angariar voluntários para aplicar as vacinas.

“Este é um grande empreendimento — ninguém pode fazer isso sozinho”, disse o Dr. Umair Shah, secretário do departamento de saúde do estado, em um comunicado. “Juntos, com as medidas que o governador Inslee e os demais anunciaram, nos comprometemos a fazer progresso para deixar o Covid-19 sob controle e proteger a todos com a vacina que salva vidas”, disse Shah.

Meta ambiciosa

O governador disse ainda que pessoas com mais de 65 anos e pessoas com mais de 50 anos que vivem com idosos serão elegíveis a receber a vacina “imediatamente”.

“A razão para isso é clara”, disse ele durante uma entrevista coletiva. “Cerca de 80% de todas as mortes de Covid no estado de Washington ocorreram em indivíduos com 65 anos ou mais. Portanto, nossa priorização de vacinas obviamente reflete a necessidade de proteger esses habitantes mais vulneráveis.”

Inslee disse que o estado também estabelecerá locais de vacinação em massa com ajuda da Guarda Nacional e também lançou um aplicativo chamado Phase Finder — uma ferramenta que ajuda os residentes a determinar sua elegibilidade para as vacinas da Covid-19.

Após o anúncio, o departamento de saúde do estado anunciou que devido ao massivo número de acessos algumas pessoas não estavam conseguindo usar o aplicativo. As autoridades de saúde recomendaram pelo Twitter que continuassem tentando acessar a ferramenta: “façam uma pausa e voltem um pouco mais tarde”.

Inslee disse que a meta é eventualmente vacinar 45 mil pessoas por dia.

Mais Recentes da CNN