Companhias aéreas cancelam voos para Israel após intensificação de ataques

O conflito entre israelenses e palestinos se tornou mais intenso ao longo desta semana; ao menos cinco empresas aéreas anunciaram cancelamento de voos

Sistema antimísseis de Israel intercepta foguetes lançados da Faixa de Gaza 10/05/2021
Sistema antimísseis de Israel intercepta foguetes lançados da Faixa de Gaza 10/05/2021 Foto: Amir Cohen/Reuters

Charles Riley, Joe Sutton e Lauren Gunn, CNN Business

Ouvir notícia

Companhias aéreas globais estão cancelando voos para Israel à medida que os confrontos entre militares do país e militantes palestinos em Gaza se intensificam. As empresas aéreas Delta Air Lines, American Airlines, United Airlines, Lufthansa e British Airways cancelaram voos após dias de ataques aéreos israelenses e disparada de foguetes palestinos.

A Delta cancelou pelo menos seis voos entre o Aeroporto Internacional John F. Kennedy (JFK) de Nova York e Tel Aviv nesta quarta e quinta-feira, de acordo com uma porta-voz da companhia aérea. A American Airlines cancelou voos entre JFK e Tel Aviv até este sábado (15), disse um porta-voz. A United Airlines também cancelou voos de e para Tel Aviv até o sábado.

A British Airways disse que cancelou seu voo entre Londres e Tel Aviv programado para esta quinta.

“Como outras companhias aéreas, cancelamos nosso voo de e para Tel Aviv. A segurança de nossos colegas e clientes é sempre nossa prioridade e continuamos a monitorar a situação de perto”, disse a companhia aérea, que é propriedade da International Airlines Group (IAG), em um comunicado.

A companhia aérea alemã Lufthansa está cancelando voos para Israel até sexta-feira. Mas espera retomar as operações de vôo a partir de sábado.

“A Lufthansa está monitorando de perto a situação atual em Israel e continua a manter um intercâmbio próximo com as autoridades, provedores de serviços de segurança e nossa própria equipe no terreno”, disse a companhia aérea em um comunicado.

A United, a Delta e a American Airlines emitiram isenções de viagem para passageiros que viajam de e para Tel Aviv, o que permite refazer a reserva para outros voos.

Palestinos se reúnem perto de casas destruídas por ataque de Israel em Gaza
Palestinos se reúnem perto de casas destruídas por ataques aéreos e de artilharia de Israel no norte da Faixa de Gaza
Foto: Mohammed Salem – 14.mai.2021/Reuters

Alimentado pela controvérsia sobre os despejos planejados de famílias palestinas em Jerusalém e restrições em um popular ponto de encontro de Jerusalém Oriental quando o Ramadã começou, o conflito entre israelenses e palestinos se tornou mais intenso nesta semana, escalando rapidamente para uma das piores rodadas de violência entre os dois lados em nos últimos anos.

Militantes em Gaza dispararam mais de 1.500 foguetes contra Israel desde que a última explosão começou na tarde desta segunda-feira, e Israel respondeu com ataques aéreos devastadores em Gaza.

A segurança de aeronaves civis que voam perto de zonas de conflito ou áreas com altas tensões geopolíticas está sob escrutínio depois que o Irã abateu por engano um avião de passageiros ucraniano em janeiro de 2020, matando 176 pessoas.

Abeer Salman, Amir Tal, Chris Liakos, Pete Muntean e Sugam Pokharel contribuíram para reportagem.

(Esse texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui)

Mais Recentes da CNN