Comunicado da Petrobras sobre preços deixa pulga atrás da orelha do mercado

Um comunicado reacendeu os temores do mercado: teria um dedo do governo federal por trás da alteração?

Capa do podcast Abertura de Mercado
Capa do podcast Abertura de Mercado Foto: CNN Brasil

Fernando Nakagawada CNN

Ouvir notícia

A última sexta-feira (5) foi um dia de sinais contraditórios envolvendo a Petrobras. O presidente Jair Bolsonaro chamou uma coletiva de imprensa para anunciar sua nova proposta para o ICMS que incide sobre os combustíveis. E aproveitou a ocasião para, ao lado do presidente da Petrobras Roberto Castello Branco, dizer que o governo federal não interfere na política de preços da estatal.

Só que no mesmo dia, a petroleira lançou um comunicado informando uma mudança no seu calendário de atualização de preços. O comunicado reacendeu os temores do mercado: teria um dedo do governo federal por trás da alteração?

Neste episódio, ouça também sobre os entraves à entrada do Brasil na OCDE, a aposta de investidores estrangeiros na Vale e a entrada triunfal do grupo Mosaico na B3.

A lista das empresas interessadas em estrear na bolsa de valores segue crescendo — entre elas está a Nadir Figueiredo, a marca fabricante dos tradicionais copos americanos tão populares nos lares brasileiros. Por fim, como o aplicativo Clubhouse está conseguindo escapar da censura chinesa. 

Na agenda desta segunda-feira (8), a reação dos investidores à mudança na política de preços da Petrobras. A reunião para discutir a autonomia do Banco Central também é um evento aguardado no dia. No exterior, saem os dados da produção industrial na Alemanha e da confiança do consumidor na Zona do Euro. 

Mais Recentes da CNN