Conexão Agro: Volume de exportações da carne bovina cai 43% em outubro

Queda é resultado do embargo da China à carne brasileira que já ultrapassa dois meses

Evandro Cinida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Após dois meses, a carne brasileira continua vetada na China. O embargo fez o volume de exportações de carne bovina cair 43% em outubro de 2021 comparado ao mesmo período de 2020.

O país asiático é o principal comprador deste produto, isso significa que 60% dos embarques de carne nos portos brasileiros têm a China como destino.

Em 4 de setembro, o país interrompeu voluntariamente a exportação do produto após a confirmação de casos do “mal da vaca louca” em dois frigoríficos do país. Mesmo com o controle dos casos no Brasil, a interrupção foi mantida.

De acordo com a sócia da Vallya Participações, Larissa Wachholz, especialista em relações com a China, o produto brasileiro poderá fazer falta durante o ano novo chinês, quando, provavelmente, o veto deverá ser desfeito.

“Ele acontece na primeira semana de de fevereiro e é o momento em que as famílias chinesas se reúnem em torno da mesa, se reúnem para as refeições e a carne bovina brasileira é responsável por 10% do consumo total do produto no país. Então, me parece que a ausência de nossa produção faria falta nesse momento.”

Veja mais no vídeo acima.

Carne bovina é processada em frigorífico brasileiro
Carne bovina está impedida de entrar na China há mais de dois meses / Divulgação/Abiec (12.ago.2011)

Mais Recentes da CNN