Confiança de serviços no Brasil sobe ao maior nível em 5 meses em abril, diz FGV

Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 4,0 pontos, para 96,2 pontos, máxima desde novembro de 2021 (96,8)

Bar Pitico, em Pinheiros, São Paulo
Bar Pitico, em Pinheiros, São Paulo Reprodução/Instagram

da Reuters

Ouvir notícia

A confiança do setor de serviços do Brasil registrou em abril seu maior patamar em cinco meses, com o indicador da situação atual indo a uma máxima desde 2014, mostraram dados divulgados nesta quinta-feira (28) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), indicando continuidade da recuperação à frente.

Em abril, o Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 4,0 pontos, para 96,2 pontos, máxima desde novembro de 2021 (96,8).

O Índice de Situação Atual (ISA-S), indicador da percepção sobre o momento presente do setor de serviços, saltou 5,1 pontos, para 96,0 pontos, maior nível desde abril de 2014 (96,3 pontos).

Já o Índice de Expectativas (IE-S), que reflete as perspectivas para os próximos meses, ganhou 2,9 pontos, para 96,6 pontos, maior nível desde dezembro do ano passado (98,7).

“O resultado foi disseminado entre os principais segmentos e mais influenciado pelo segmento de serviços prestados às famílias, que parecem responder positivamente à melhora da pandemia depois do surto de Ômicron no início de 2022”, explicou o economista da FGV Ibre Rodolpho Tobler em nota.

“Para os próximos meses, ainda é possível imaginar continuidade de recuperação, dado que o setor de serviços foi o que mais sofreu ao longo da pandemia. Contudo, altas mais expressivas ainda dependem de melhora do cenário macroeconômico.”

Dados divulgados em meados deste mês pelo IBGE mostraram que o setor de serviços brasileiro teve queda de 0,2% do volume em fevereiro sobre janeiro, o que indica que havia dificuldades de recuperação no período em meio às pressões cada vez maiores da inflação e às incertezas sobre a economia.

Mais Recentes da CNN