Conflito na Ucrânia derruba ações europeias a mínimas em 1 ano

índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 3,56%, a 421,78 pontos

Flavio Lo Scalzo/Reuters

Sruthi ShankarSusan Mathewda ReutersBansari Mayur Kamdarda CNN

Ouvir notícia

As ações europeias caíram para mínimas em quase um ano nesta sexta-feira (4), com os setores de automóveis e bancos sendo atingidos por relatos de um incêndio numa usina nuclear na Ucrânia em meio a combates ferozes entre tropas ucranianas e russas.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 3,56%, a 421,78 pontos, perdendo 7% na semana –sua pior desde uma liquidação provocada pela pandemia em março de 2020.

O índice já caiu mais de 6% desde que a Rússia iniciou sua invasão da Ucrânia, na semana passada, com a dependência europeia da Rússia para obtenção de energia, bem como sua proximidade ao conflito, atingindo o continente mais do que outras partes do globo.

As ações da Ásia perderam mais de 4% no mesmo período, enquanto os índices de Wall Street recuperaram suas perdas, com o S&P 500 em alta de quase 2% desde a invasão.

Houve alarme global depois que forças russas tomaram a maior usina nuclear da Europa, em meio a relatos de que um prédio no complexo, que fica na Ucrânia, chegou a ficar em chamas.

“A possibilidade de que poderia haver um desastre nuclear era quase incompreensível, e isso meio que traz ela à tona”, disse Danni Hewson, analista financeira da AJ Bell.

Os preços do ouro e dos títulos, considerados ativos seguros, saltavam à medida que os temores dos investidores aumentavam, com uma medida da volatilidade nas ações da zona do euro atingindo 45 pontos pela primeira vez desde junho de 2020.

Os bancos da zona do euro perderam 7,9% em meio à queda nos rendimentos dos títulos do governo, com a disparada dos preços das commodities –desencadeada por sanções ocidentais contra a Rússia, um dos principais países exportadores– levantando preocupações sobre uma inflação descontrolada e desaceleração do crescimento econômico.

Já o índice alemão DAX, pesado em automóveis, fechou em queda de 4,4%, para o menor patamar em mais de um ano, com as montadoras caindo 5,6%, ficando entre as ações de pior desempenho nesta semana entre os setores europeus.

  • Em Londres, o índice Financial Times recuou 3,48%, a 6.987,14 pontos;
  • Em Frankfurt, o índice DAX caiu 4,41%, a 13.094,54 pontos;
  • Em Paris, o índice CAC-40 perdeu 4,97%, a 6.061,66 pontos;
  • Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 6,24%, a 22.464,86 pontos;
  • Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 3,63%, a 7.720,90 pontos;
  • Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizou-se 2,49%, a 5.331,85 pontos.

Mais Recentes da CNN