Conta de luz da CPFL Paulista terá reajuste médio de 8,95%, segundo Aneel

Os novos valores devem entrar em vigor a partir deste desta quinta (22) e, por isso, devem ser confirmados no Diário Oficial

Governo planeja bancar parte da conta de luz de famílias de baixa renda
Governo planeja bancar parte da conta de luz de famílias de baixa renda Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Marlla Sabino, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou nesta quinta-feira, (22) reajuste médio de 8,95% na conta de luz dos consumidores atendidos pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL Paulista).

Para os consumidores de alta tensão, como os industriais, o reajuste médio será de 9,60%. Para os consumidores comerciais e residenciais, atendidos em baixa tensão, a fatura ficará, em média, 8,64% mais cara.

Segundo o relator do processo, diretor Efrain da Cruz, o reajuste da empresa não foi maior devido a alguns mecanismos desenvolvidos pela agência para atenuar os impactos tarifários neste ano.

 

Entre eles, a reversão dos valores da conta-Covid, que totalizou um impacto total estimado de -7,62%, e a alteração do cronograma de pagamento de indenizações às transmissoras. A medida, aprovada mais cedo pelo colegiado, resultou em redução tarifária de 1,39%.

Os novos valores devem entrar em vigor a partir deste desta quinta (22) e, por isso, devem ser confirmados no Diário Oficial ainda nesta quinta-feira. A CPFL Paulista atende cerca de 4,6 milhões de unidades consumidoras.

Mais Recentes da CNN