Conta de luz vai ficar 6,78% mais cara com nova bandeira tarifária, diz governo

Novo valor da taxa extra é de R$ 14,20 pelo consumo de 100 kWh, segundo anúncio da Aneel

Do CNN Brasil Business*

em São Paulo

Ouvir notícia

Com a criação da bandeira tarifária “Escassez Hídrica”, anunciada nesta terça-feira (31) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a conta de luz vai ficar, em média, 6,78% mais cara, segundo o Ministério de Minas e Energia.

O novo valor da taxa extra será de R$ 14,20 pelo consumo de 100 kWh e terá vigência a partir do dia 1º de setembro de 2021 e será válida até 30 de abril de 2022.

Na comparação com o valor da bandeira vermelha 2, que vigorou até esta terça-feira e custava R$ 9,49 por 100 kWh, o aumento é de 49,6%.

Além dessa medida, haverá também um programa de incentivo à economia de energia. Para que os cidadãos consigam um abatimento na conta, será preciso uma redução média de 10% entre os meses de setembro e dezembro.

Crise hídrica

A avaliação inicial do governo é de que esse conjunto de medidas poderia reduzir 1,41% da carga do Sistema Interligado Nacional (SIN). No entanto, economistas continuam a considerar a situação grave.

Horas antes da coletiva de anúncio da nova bandeira tarifária, profissionais Itaú Unibanco dobraram a hipótese de um racionamento elétrico em 2021, de 5% para 10%, diante da queda do nível dos reservatórios.

*Publicado por Thâmara Kaoru

Mais Recentes da CNN