Coronavírus: Dior segue outras grifes e começa a fabricar máscaras de proteção

Gucci, Prada e Chanel também se voltaram à produção de máscaras faciais ou trajes médicos

Loja da Dior na Champs Elysees, em Paris, fechada por conta do coronavírus (16.mar.2020)
Loja da Dior na Champs Elysees, em Paris, fechada por conta do coronavírus (16.mar.2020) Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

Reuters

Ouvir notícia

A grife francesa Christian Dior anunciou nesta terça-feira (31) que uma de suas fábricas havia começado a produzir máscaras faciais para trabalhadores de supermercados e outros setores que continuam atuando durante a pandemia do coronavírus. A decisão repete medida adotada por outras marcas de luxo como Gucci, Prada e Chanel.

A Dior, que é de propriedade da LVMH, irá produzir os equipamentos em uma unidade na Bretanha, no norte da França, que normalmente faz roupas de alta qualidade para bebês. As linhas serão ocupadas também por trabalhadores voluntários. Todas as outras unidades de produção da marca estão fechadas.

A França começou sua terceira semana de isolamento total com o objetivo de combater a propagação do vírus, embora fábricas em algumas indústrias ainda operem ou busquem reabrir após adotarem novas medidas de saúde.

A LVMH também utiliza algumas de suas fábricas de perfume para produzir gel de higienização, assim como outras fabricantes de cosméticos.

Mais Recentes da CNN