Crédito fica mais caro a aposentados e pensionistas do INSS; veja simulação

Aposentados e acionistas do INSS vão pagar mais caro tanto nos empréstimos quanto nas compras com cartão de crédito

Do CNN Brasil Business*

Ouvir notícia

Após um ano e nove meses de taxas congeladas por causa da pandemia, já está valendo o aumento dos juros para as operações de crédito consignado no Brasil.

Os aposentados e pensionistas do INSS vão pagar mais caro tanto nos empréstimos quanto nas compras com cartão de crédito.

No empréstimo condignado, o limite da taxa de juros vai de 1,8% a 2,14% ao mês. Já nas operações realizadas no cartão de crédito, o teto passa de 3% para 3,06% ao mês.

Esses aumentos foram influenciados pela alta da taxa básica de juros, a Selic, e também pela alta da inflação.

À CNN, o economista Alberto Ajzental, da FGV, fez uma simulação, considerando um aposentado que ganha R$ 1.100 ao mês como exemplo:

  • Para um empréstimo de R$ 6.000, o aposentado irá pagar cerca de R$ 12 a mais de juros por mês com a nova taxa de 2,14%
  • Isso significa que, ao longo de 2 anos, ele vai desembolsar pouco mais de R$ 292 somente em juros, e a parcela mensal, que antes seria de R$ 310 com a taxa de 1,8%, passa para R$ 322 com a nova taxa de 2,4%

Vale a pena?

Para Ajzental, o empréstimo consignado só vale a pena se o aposentado já estiver endividado, pagando juros superiores às taxas oferecidas nessa modalidade.

Esse é o primeiro reajuste desde março do ano passado, quando o governo congelou as taxas numa tentativa de dar mais fôlego aos aposentados e pensionistas durante a pandemia.

*Publicado por Ligia Tuon

Mais Recentes da CNN